Após uma verdadeira guerra travada entre Barcelona e o argentino Lionel Messi, que quase culminou com a saída do atacante , aparentemente, a situação entre as partes começa a melhorar, o que aumenta a esperança do torcedor catalão pela permanência do atacante após o final do contrato, no meio do ano que vem.

Em entrevista ao jornal “Sport”, argentino abaixou o tom das críticas e falou em união para conquistar os objetivos. "Assumo meus erros, que, se existiram, foram só para fazer um Barcelona melhor e mais forte. Somar paixão e esperança será a única forma de poder alcançar os objetivos, sempre unidos e remando na mesma direção", apontou.

Ele ainda declarou que não planeja causar divisões no clube. “Depois de tantas desavenças, gostaria de botar um ponto final. Devemos nos unir, todos os barcelonistas, e assumir que o melhor está por vir”, declarou.

O camisa 10 ainda fez questão de afastar qualquer rumor sobre sua falta de comprometimento com a equipe. “Hoje em dia, meu compromisso com esta camiseta e este escudo é total. Segue intacto", garantiu.

Quando anunciou que permaneceria no Barcelona, Messi não hesitou em fazer duras críticas ao presidente do clube, Josep Bartomeu . Ele também afirmou que o clube não tem um projeto definido nos últimos anos. A insatisfação com a atual gestão ficou mais evidente com a saída dos amigos Vidal, que foi para a Inter de Milão, e Luis Suárez, novo jogador do Atlético de Madrid

Ao final da entrevista, Messi falou diretamente aos torcedores do clube. "Queria mandar uma mensagem a todos os sócios e todos os culés que nos seguem. Se em algum momento deles se sentiu machucado com algo que disse ou fiz, que não reste dúvida que o fiz sempre pensando também no melhor para o clube".

O argentino tem vínculo com o Barcelona até junho de 2021. Ele pretendia deixar o clube com uma rescisão unilateral, prevista no contrato, mas cujo prazo expirou antes. 

    Veja Também

      Mostrar mais