Tamanho do texto

As goleiras brilharam nesse Mundial da França e mostraram aos críticos que conseguem defender um gol do mesmo tamanho do masculino

naeher
Getty Images
Alyssa Naeher foi a titular dos EUA e campeã do Mundial feminino

Quem acompanha futebol feminino sabe que existe uma galera que defende a diminuição das traves (2,40m x 7,32m) para que se adequem ao tamanho das mulheres, já que fisiologicamente são menores que os homens.

Leia também:  É tetra! Estados Unidos vencem Holanda e são campeãs do Mundial feminino

Os argumentos levam em conta que no vôlei, por exemplo, as redes são mais baixas no feminino do que no masculino por causa da altura das jogadoras. E você pode estar pensando “faz sentido”, certo? Mas o que pensam exatamente as goleiras sobre o assunto?

Quando perguntadas as profissionais como a goleira da seleção, Aline Reis já disse que essa é uma questão irrelevante e desnecessária. “Eu acho que a agente consegue jogar muito bem, não precisa ter gol menor, campo menor”, comentou ao blog Dibradoras.

E essa não é uma opinião apenas das atletas, mas de preparadores também. “Hoje, com a evolução da parte física e técnica e o fato de que as goleiras são maiores do que eram no passado, acredito não ter necessidade [de reduzir o gol]”, disse Edson Júnior, preparador de goleiras do Corinthians, ao site Goal.

A ex-goleira dos Estados Unidos, Hope Solo, passou toda a Copa do Mundo da França postando defesas incríveis das colegas de profissão e questionando sobre o fato.

Nesse embalo, separamos as melhores goleiras da 8ª edição da Copa do Mundo feminina da França, que terminou no último domingo (07).

Christiane Endler – Chile

endler
Getty Images
Endler foi uma das goleiras que se destacaram na primeira fase do Mundial feminino

Certamente um dos nomes mais falados nessa Copa do Mundo foi o de Endler. A goleira da seleção do Chile chamou atenção do mundo com diversas defesas difíceis. Titular no Paris Saint-Germain a arqueira de 27 anos saiu do torneio ainda na fase de grupos, mas deixou seu nome.

Hedvig Lindhal - Suécia

suécia
Getty Images
Lindhal foi um dos destaques da Suécia na Copa do Mundo feminina

Lindhal ganhou a medalha de bronze com a seleção da Suécia, mas levou a medalha de ouro no quesito defesas difíceis. Contra o Canadá, nas oitavas de final, ela defendeu o pênalti de Beckie e ajudou a equipe a se classificar para as quartas.

No jogo da semifinal contra a Holanda, Lindhal voltou a fazer uma grande defesa numa cabeçada do ataque holandês. Infelizmente as suecas foram derrotadas na prorrogação e não chegaram até a final.

Alyssa Naeher – Estados Unidos

naeher
Getty Images
Naeher defendeu pênalti na semifinal contra a Inglaterra

Substituir Hope Solo não é nada fácil e Naeher foi muito questionada durante o Mundial. Na fase de grupos ela não foi muito requisitada, mas nos mata matas levou gol em todos os jogos. No entanto, foi justamente na semifinal que sua estrela brilhou.

Nos últimos minutos do segundo tempo, a goleira de 31 anos defendeu o pênalti de Houghton e assegurou a classificação dos Estados Unidos para a final do Mundial.

Sari van Veenendaal – Holanda

goleira da holanda
Getty Images
Van Veenendaal foi destaque da Holanda na final da Copa do Mundo feminina

Finalista com a seleção holandesa, Van Veendendaal foi o nome do jogo decisivo. Apesar de ter saído derrotada de campo, a goleira que joga no Arsenal brilhou e fez cinco defesas grandiosas para evitar uma goleada dos Estados Unidos. Ela já tinha se destacado contra a Suécia, nas semifinais.

Sarah Bouhaddi – França

bouhaddi frança
Getty Images
Bouhaddi entrou na lista de goleiras do Mundial

Na menção honrosa temos a anfitriã Bouhaddi. Eliminada nas quartas de final em jogo contra os Estados Unidos, a goleira da França fez uma boa Copa do Mundo e mostrou sua qualidade no jogo contra o Brasil e na partida contra as americanas também.

Apesar do revés, Sarah foi uma das atletas que merecem ser lembradas na lista de melhores goleiras do Mundial.

Leia também:  Talento e estilo: Vote no penteado mais legal da Copa do Mundo feminina

Assista abaixo um compilado de defesas difíceis/bonitas das goleiras durante a primeira fase da Copa do Mundo. Após o vídeo você consegue, ainda, sustentar que as traves precisam ser reduzidas? Deixe seu comentário.