Tamanho do texto

Rapinoe e Lavelle marcaram os gols dos EUA que conquistou o segundo título consecutivo e ainda bateu recorde de gols marcados numa única edição

seleção dos estados unidos
Getty Images
Seleção dos Estados Unidos vence pela 4ª vez o Mundial feminino

A grande final da Copa do Mundo de futebol feminino agitou o início de tarde deste domingo no mundo dos esportes. Estados Unidos e Holanda fizeram um jogaço com direito a grandes defesas e recorde de gols no torneio.

Leia também:  Suécia domina o jogo, vence a Inglaterra por 2 a 1 e fica em 3º no Mundial feminino

Entrando em campo para conquistar o segundo título consecutivo na Copa do Mundo e quarto de sua história, os E stados Unidos apertaram a Holanda nos minutos iniciais. Mas, as europeias tinham um objetivo claro: segurar o ataque americano até ao menos os 15 minutos iniciais e com uma marcação pressão, deu certo.

Com as duas equipes se analisando muito, foi apenas nos últimos minutos do primeiro tempo que o jogo deslanchou. A goleira Van Veenendaal foi o destaque da Holanda . Ela fez quatro defesas difíceis contando dois chutes de Alex Morgan. No final o ataque laranja também deu um gás com Miedema, mas as redes não balançaram.

estados unidos e holanda
Getty Images
Estados Unidos x Holanda foi um grande jogo na final da Copa do Mundo feminina

Na volta do intervalo, o nível do jogo seguiu o mesmo até os 13 minutos quando a juiza viu pênalti de Van Der Gragt em Alex Morgan. Rapinoe foi pra bola e converteu, fazendo o primeiro gol da partida.

O tento colocou Rapinoe empatada com Morgan e Ellen White como artilheiras da Copa do Mundo , cada uma marcou seis gols em seis jogos.

A Holanda ainda tentou igualar o placar, mas os Estados Unidos "gostaram" do jogo e aos 23 minutos Lavelle marcou o segundo das americanas. O tento colocou o USWNT como a equipe que mais marcou gols numa Copa do Mundo: 26 ao todo.

Leia também:  Megan Rapinoe solta o verbo sobre três finais no mesmo dia: "É ridículo"

Apesar de levar dois gols, Van Veenendaal continuou sendo a protagonista da Holanda no segundo tempo e evitou uma goleada dos Estados Unidos . O jogo também foi marcado pelo maior público do torneio: 58 mil pessoas no estádio de Lyon.