Tamanho do texto

Atacante brasileiro quer deixar o PSG neste ano e voltar ao Barcelona

Neymar quer deixar o PSG para retornar ao Barcelona
Facebook
Neymar quer deixar o PSG para retornar ao Barcelona

O atacante brasileiro Neymar ainda tem seu futuro indefinido e são muitas as especulações. Ele tem contrato com o PSG , da França, até 2022, mas seu desejo é retornar ao Barcelona , da Espanha, de onde saiu em 2017 pela porta dos fundos.

Leia também: Em negociação envolvendo Neymar, Coutinho já teria acertado com PSG

Nesta quarta-feira, o conceituado jornal francês L'Equipe colocou o jogador em sua capa com a seguinte manchete: " Neymar , o grande blefe".

A expressão "blefe" é usual no jogo de poker e significa fingimento com as cartas na mão, simulação, ato de iludir o adversário na mesa - Neymar, inclusive, é um jogador assíduo. O jornal faz duras críticas ao atleta, indicando que o tempo vai passando e ninguém abre o jogo, dando a entender que o segredo parece ser a alma do negócio. 

Neymar é jogador de poker assíduo
Luis Bertazini/Divulgação
Neymar é jogador de poker assíduo

De acordo com a publicação, o camisa 10 já expressou sua vontade de não retornar ao PSG, mas poderá incorporar os treinos da equipe depois das férias, na semana que vem. "Já não é segredo para ninguém que ele não está feliz em Paris, mas há a possibilidade de que comece a pré-temporada com o time", disse o diário.

Leia também: Zé Roberto diz: 'Se Neymar continuar assim, não vai jogar depois dos 30'

Ainda segundo a reportagem, a saída de Neymar do Paris Saint-Germain é "quase irreversível", sendo que o seu futuro na próxima temporada é no Barcelona. O PSG, no entanto, promete endurecer na negociação, que promete ser longa.

Neymar, o grande blefe
L'Equipe / Reprodução
Neymar, o grande blefe

O PSG pagou 222 milhões de euros por Neymar , em 2017, e já avisou que não abre mão de receber 300 milhões de euros no negócio. O Barcelona já admite incluir alguns atletas como forma de pagamento e os nomes citados são Philippe Coutinho, Démbéle, Rakitic e Umtiti.

    Leia tudo sobre: futebol