Tamanho do texto

O craque do Barcelona, seu pai, Jorge Messi, e sua fundação foram acusados Espanha por um ex-funcionário da instituição por supostos delitos

Lionel Messi
AS.com
Lionel Messi responderá por crimes fiscais

O atacante Lionel Messi enfrenta uma nova denúncia por fraude e lavagem de dinheiro. O craque do Barcelona, seu pai, Jorge Messi, e sua fundação foram acusados Espanha por um ex-funcionário da instituição, por supostos delitos contra as finanças públicas, fraude e lavagem de dinheiro. A informação é da agência de notícias “AFP”, que recebeu um documento com a denúncia.

Leia também: Acabou a paz! Messi discute com torcedores do Barcelona e precisa ser contido

O funcionário se chama Federico Rettori, um argentino que trabalhou para a Fundação Messi e mora na ilha de Mallorca. O rapaz já havia feito uma denúncia similar na Argentina em 2018. Já ocorre uma investigação preliminar por suposta evasão fiscal agravada e possível desvio de dinheiro para paraísos fiscais, embora no momento nem o jogador do Barcelona nem seu pai sejam acusados. 

Conforme a “AFP”, o documento diz que os fundos recebidos "originalmente deveriam ser destinados a ações sociais", mas foram desviados para outro tipo de controle nem prestação de contas em nenhum organismo oficial".

Leia também: Messi diz que filho comemora gol do Real e o 'zuou' por eliminação na Champions

Também sustenta que, desde que a Fundação Leo Messi Argentina foi criada em 2009, durante nove anos "não foram apresentados relatórios e balanços" à Inspeção Geral de Pessoas Jurídicas (IGPJ).

"Como no caso da Espanha há rendimentos multimilionários que não aparecem refletidos em nenhum organismo oficial, ou seja, nunca foram declarados", ainda cita a denúncia.

Leia também: Veja vídeo que mostra a briga entre Neymar e a modelo Najila Trindade, em Paris

As acusações de fraude e lavagem de dinheiro não são as primeiras enfrentadas por  Messi , que em 2016 foi condenado por fraude fiscal na Espanha, na qual foi imposta uma multa de 2 milhões de euros e uma pena de 21 meses de prisão, que depois se transformou em uma sanção suplementar de 252.000 euros.

    Leia tudo sobre: lionel messi futebol