Tamanho do texto

Atacante Papy Faty não ouviu a orientação médica de que deveria parar de jogar futebol e acabou sofrendo um colapso durante jogo na Suazilândia

Papy Faty correndo
Twitter/Reprodução
Papy Faty, jogador de Burundi, morreu em campo

O jogador Papy Faty , do Malanti Chiefs, clube que disputa a primeira divisão do campeonato da Suazilândia, na África, morreu nesta quinta-feira dentro de campo após sofrer uma parada cardíaca.

Leia também: Pai do atacante Emiliano Sala morre três meses após morte do jogador

A história é ainda mais triste porque o fato aconteceu um dia depois de o jogador ter dado uma entrevista ao jornal "Soccer Laduma", na qual admitia essa possibilidade de falecer enquanto jogava bola.

Faty, de 28 anos de idade, natural do Burundi , tinha sido diagnosticado com um problema cardíaco e que, portanto, deveria parar de jogar futebol. O atleta já havia perdido a consciência durante um jogo.

Ao não ouvir a orientação, ele entrou em campo contra o Green Mamba, caiu inanimado depois de apenas 15 minutos de bola rolando. Papy Faty foi levado às pressas para o hospital, onde foi declarado morto.

A entrevista de Papy Faty no jonal
Reprodução
A entrevista de Papy Faty, onde ele fala que tem problema do coração

O jogador era amigo do atacante Saido Berahino, do Stoke City, da Inglaterra, que comentou sobre a morte do atleta pelas redes sociais.

"Ainda não consigo acreditar. Foi uma honra jogar com você pelo Burundi. A história foi feita, você nunca será esquecido. Descanse em paz", escreveu Berahino no Instagram.

Papy Faty estava no Malanti Chiefs desde o início de fevereiro. O jogador foi liberado de seus contratos nos clubes sul-africanos Bidvest Wits e Real Kings devido a esse mesmo problema cardíaco.

Leia também: Ex-Arsenal, Adebayor revela que quase tirou a própria vida aos 16 anos

Sem conseguir jogar em um clube na África do Sul, se mudou para a Suazilândia e se juntou ao Malanti Chiefs em um acordo de seis meses.

Com dois gols em sete partidas na Suazilândia, ele chamou a atenção do técnico de Burundi em março e foi convocado para a equipe nacional após uma ausência de três anos. Papy Faty foi suplente no empate por 1 a 1 diante do Gabão, em casa, que selou o primeiro lugar da equipe na Liga das Nações Africanas.

O jogador fez sua estreia pela seleção de Burundi em junho de 2008, marcando três gols em 28 partidas.

    Leia tudo sobre: Futebol