Tamanho do texto

Craque do Barcelona abriu o coração em entrevista à rádio do seu país

Messi com a camisa da argentina
Divulgação
Messi retornou à seleção da Argentina após mais de oito meses

Lionel Messi é, sem dúvidas, um dos grandes jogadores do futebol mundial em toda história. Porém, o craque do Barcelona, que já conquistou todos os títulos possíveis pelo seu clube, ainda não conseguiu vingar com a camisa da seleção argentina.

Leia também: Gol de Messi em 2006 é eleito o mais bonito da história do Barcelona; assista

A Copa América de 2019, que será realizada no Brasil, pode ser uma das últimas oportunidades de Messi para levantar uma taça pelo seu país.

Em uma longa e rara entrevista concedida à rádio argentina "Club Octubre 94.7", o astro se defendeu das críticas e até citou uma situação familiar que o deixa bastante incomodado.

"Meu filho de seis anos me pergunta por que me matam na Argentina . Eu digo que são só alguns, e nada mais. Ele sabe que as pessoas gostam de mim", comentou Lionel.

"Não temos que dizer que amamos a seleção toda hora. Sou profissional e amo a seleção. Caso contrário, não teria voltado. Ninguém me obriga a estar lá. Eu demonstro meu carinho de outra maneira, não tenho que provar nada a ninguém", continuou o jogador.

Segundo Messi, muita gente foi contra seu retorno à seleção - ele chegou a anunciar a aposentadoria da Argentina após perder o título da Copa América Centenário, diante do Chile.

Leia também: Campeão em 78 critica Messi na Argentina: "Serve pra seleção ganhar dinheiro"

Segundo ele, foi doloroso cair nas oitavas de final da última Copa do Mundo para a França. E, até por conta dessa eliminação na Rússia, ficou afastado da seleção depois disso, retornando depois de quase um ano.

"Custei a voltar porque foi um golpe muito duro, um dos piores que já me aconteceu. Pensei em me aposentar da seleção de vez, ficar com a minha família e esquecer o Mundial. Eu tinha que me isolar de tudo e me isolar um pouco da seleção", contou.

"Tudo foi muito mal desde o princípio, foi complicado. Classificamos com muita sorte, e a França não nos deu tempo para nada. Lamentavelmente não foi o que nós queríamos e esperávamos", completou Messi .

    Leia tudo sobre: futebol