Após atos racistas contra o atacante Franck Kessié, do Milan, o setor da principal torcida organizada da Inter de Milão, a Curva Nord (Curva Norte), poderá ser fechado por uma rodada caso aconteça um novo caso de injúria racial.

Leia também: Atacante brasileiro abandona partida na Bolívia após ser alvo de racismo

Atacante marfinense Franck Kessié, do Milan, foi alvo de insultos racistas durante partida contra a Inter de Milão
Reprodução
Atacante marfinense Franck Kessié, do Milan, foi alvo de insultos racistas durante partida contra a Inter de Milão

No último domingo (17), durante o "Derby della Madonnina", a torcida organizada da Inter de Milão fez o barulho "buu", que é conhecido como uma ofensa racista, ao jogador marfinense em duas ocasiões durante o clássico.

A Federação Italiana de Futebol (Figc) foi notificada e suspendeu a Curva Nord por um jogo. No entanto, a sanção só será válida caso a torcida do clube nerazzurro repita o gesto racista no período de um ano.

Você viu?

Leia também: Mourinho critica Ronaldinho e elogia Messi em relatório vazado por jornal inglês

Essa não é a primeira vez que a torcida da Inter é punida por seu mau comportamento. No começo deste ano, o clube que não conquista um título importante desde 2011, jogou duas partidas de portões fechados após os ultras terem discriminado o zagueiro do Napoli, Kalidou Koulibaly.

Visualizar esta foto no Instagram.

👀🔛⚽️ #training #milanello 🔴⚫️

Uma publicação compartilhada por Franck Yannik Kessie (@franckkessie) em

Leia também: Neymar faturou cerca de R$ 10 milhões por gol marcado em 2018; veja infográfico

Na terceira colocação do Campeonato Italiano com 53 pontos, 22 pontos atrás da líder Juventus, a Inter de Milão voltará a campo no dia 31 para enfrentar a Lazio, no San Siro, em partida válida pela 29ª rodada.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários