Tamanho do texto

O Hall da Fama da Itália foi criado em 2011 e premia os atletas que fizeram história da Série A. Ronaldo e Falcão são únicos brasileiros premiados

Totti e Zanetti foram eleitos para o Hall da Fama do futebol italiano nessa terça-feira
Reprodução
Totti e Zanetti foram eleitos para o Hall da Fama do futebol italiano nessa terça-feira

Francesco Totti, Javier Zanetti e Massimiliano Allegri foram incluídos nesta terça-feira (19) no Hall da Fama do futebol italiano.

Leia também: Liga dos Campeões tem empates em Lyon x Barcelona e Liverpool x Bayern

Com o objetivo de homenagear jogadores, treinadores, árbitros e dirigentes que fizeram história no Calcio, o Hall da Fama foi criado em 2011 pela Federação Italiana de Futebol (Figc) em parceria com a Fundação do Museu do Futebol.

Neste ano, a lista aumentou de oito para 10 categorias. Entre os dois prêmios adicionados estão um em homenagem ao ex-zagueiro Davide Astori e outro chamado "Especial", que foi destinado ao jornalista Gianni Brera.

O argentino Zanetti venceu a premiação de "jogadores estrangeiros". O ex-atleta fez história com a camisa da Inter de Milão, atuando em mais de 850 partidas pelo clube nerazzurro e conquistando cinco Campeonatos Italianos, além de uma Liga dos Campeões.

Leia também:  Para Gundogan, se o City almeja ser da elite precisa vencer a Champions League

Dois brasileiros já entraram para o Hall da Fama do Calcio na categoria de estrangeiros. Ronaldo, em 2015, e Paulo Roberto Falcão em 2016.

Totti, por sua vez, entrou na categoria de "jogadores italianos". O ex-camisa 10 da Roma atuou mais de 780 vezes pelo clube da capital e venceu um Scudetto em 2001, bem como a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, com a Azzurra.

Eleito para o Hall da Fama, Massimiliano Allegri está no comando da Juventus desde julho de 2014
Divulgação
Eleito para o Hall da Fama, Massimiliano Allegri está no comando da Juventus desde julho de 2014

Por fim, Allegri foi incluído na lista de "treinadores italianos". O técnico de 51 anos conquistou cinco Campeonatos Italianos na carreira, quatro com a Juventus e outro comandando o Milan.

Além do trio, também foram homenageados o ex-meio-campista e ídolo da Fiorentina Giancarlo Antognoni, o ex-presidente do Bari Antonio Matarrese, o ex-árbitro Nicola Rizzoli, a treinadora da seleção feminina da Itália, Milena Bertolini, o ex-atacante da Roma Amedeo Amadei, o ex-treinador Giuseppe Viani e, por fim, o técnico do Pontisola, Igor Trocchia.

Leia também:  Confusão e tensão marcam o 2º dia de audiência do Caso Daniel no Paraná

A cerimônia de premiação do Hall da Fama do futebol italiano será realizada em maio, em Florença, e os vencedores doarão uma relíquia simbólica de sua carreira ao Museu do Futebol.

    Leia tudo sobre: Futebol