Tamanho do texto

La Liga colocou como pré-requisito a autorização da Federação Espanhola de Futebol para que a partida se realizasse no dia 27 de janeiro de 2019

Jogo entre Barcelona e Girona não foi aprovado pela Federação Espanhola de Futebol
Reprodução
Jogo entre Barcelona e Girona não foi aprovado pela Federação Espanhola de Futebol

A Federação Espanhola de Futebol se posicionou nesta quinta-feira contrária a realização do jogo entre Girona e Barcelona, no Hard Rock Stadium em Miami, no dia 27 de janeiro de 2019.

Leia também: Técnico do Uruguai há 12 anos, Óscar Tabárez vai ganhar estátua

A sede da Federação, em Las Rozas, foi palco de uma longa reunião sobre a possibilidade de realização da primeira partida da La Liga fora da Espanha. Segundo o programa El Partidazo , da emissora COPE, os serviços jurídicos da FEF elaboraram uma carta que será enviada nesta sexta-feira (21) ao presidente da La Liga, Javier Tebas, com a decisão de vetar o jogo de Barcelona e Girona.

Na carta estão reunidas as posições de outras entidades e organizações como a Uefa e a Fifa que são contrárias a ideia, o governo da Espanha que não ‘vê com bons olhos’ e a Associação de Jogadores Espanhóis - AFE também expressou a opinião contrária. Para Luis Rubiales, presidente da Federação, o posicionamento está bem claro.

No dia 10 de setembro houve uma  reunião do sindicato dos jogadores com os organizadores da La Liga que deixou claro que a autorização do órgão era um pré-requisito para que o jogo entre Girona e Barcelona fosse disputado em Miami. Com essa negativa, é provável que a partida seja mantida na Espanha.

Entenda o caso: A ideia de internacionalizar o futebol espanhol veio de uma parceria da La Liga com a empresa multinacional Relevent. O acordo tem duração de 15 anos e tem como objetivo espalhar o futebol do país pelo mundo, especificamente nos Estados Unidos e Canadá.

Assim que foi anunciada a vontade da organização, os capitães de times da Série A se reuniram na sede da AFE e se posicionaram contrários a ideia, já que iria interferir no calendário e horários de preparação. Na ocasião, uma greve foi cogitada pelos atletas, mas depois descartada.

Leia também: 'Não somos mulheres': Emre Can defende CR7 e causa polêmica com frase

O Girona chegou a se posicionar a favor da partida em Miami, mas seus torcedores rejeitaram. O jogo contra o Barcelona é um dos eventos mais importantes da temporada no estádio Montilivi.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.