Tamanho do texto

Caso aconteceu no Estádio Olímpico durante a primeira rodada da Serie A, no sábado, contra o Napoli. Ato terá consequências disciplinares

Torcida da Lazio vetou a presença de mulheres nas dez primeira fileiras do setor norte
Reprodução
Torcida da Lazio vetou a presença de mulheres nas dez primeira fileiras do setor norte

Após parte da torcida organizada da Lazio imprimir panfletos com  veto a mulheres nas 10 primeiras filas do setor norte do Estádio Olímpico , a Procuradoria da Federação Italiana de Futebol (FIGC) decidiu abrir uma investigação contra a Lazio.

Panfletos foram distribuídos no último sábado, na estreia da Lazio contra o Napoli, com a seguinte mensagem “A curva norte é um lugar sagrado para nós, um ambiente com um código não escrito que deve ser respeitado. As primeiras fileiras do fundo sempre foram vividas como se fossem uma trincheira e, dentro delas, não admitimos mulheres, esposas ou namoradas e pedimos que elas se posicionem a partir da fileira 10”.

Os dizeres “Quem escolhe o estádio como uma alternativa para um passeio romântico que assista em outro setor do campo” encerravam a mensagem. O diretor da FIGC, Michele Uva, afirmou que o caso trará consequência disciplinares para a Lazio. As punições podem envolver: pagamento de multa, mando de jogos com os portões fechados e, em caso mais extremo, perder pontos no campeonato.

Leia também: UEFA divulga nomes dos finalistas de melhor do ano

Ontem, em entrevista à ANSA o diretor de comunicação da Lazio, Arturo Diaconale, havia lamentado a possibilidade de o clube ser punido e comunicou que a mensagem é apoiada por uma minoria de torcedores e que a instituição é contra qualquer tipo de discriminação.

Os indestrutíveis da Lazio

Conhecidos como
Reprodução
Conhecidos como "Irriducibili", ultras da Lazio são agressivos e propagam ideais fascistas

Conhecidos como Irriducibili (ou indestrutíveis), os mais fanáticos seguidores da Lazio costumam ser agressivos e seguir ideias fascistas, despertando a antipatia de muitos adeptos do futebol. Eles se tornaram até grife, com dez lojas espalhadas por Roma e vendem camisas, bonés, agasalhos e outros artigos.

Constantemente envolvidos em polêmica, não é a primeira vez que os Irriducibili trazem prejuízo ao clube. Em 2017 o clube pagou cerca de 50 mil euros de multa por torcedores espalharem adesivos antissemitas no Olímpico. Em outro episódio, o clube biancoceleste precisou disputar duas partidas da Serie A com portões fechados por coros racistas contra atletas negros do Sassuolo, entoados no setor das torcidas organizadas.

Leia também: Após choque, goleiro do Chievo agradace mensagem de CR7

A Lazio volta a campo no próximo sábado (25) contra a Juventus, fora de casa, jogo que marcará a primeira partida de Cristiano Ronaldo no Juventus Stadium.