Tamanho do texto

Equipe comandada por Diego Simeone saiu na frente, levou a virada, mas empatou e conseguiu virar para ficar com mais um título internacional

O Atlético de Madri é campeão da Supercopa da Europa . Em decisão contra o rival Real Madrid nesta quarta-feira, na Le Coq Arena, em Tallinn, na Estônia, o time Colchonero venceu por 4 a 2 na prorrogação, após empatar no tempo normal por 2 a 2, e ficou com o troféu, quebrando um tabu diante do Real de nunca ter derrotado a equipe merengue em uma final continental.

Leia também: Zidane deseja treinar o Manchester United na próxima temporada, diz jornal

Jogadores do Atlético de Madri comemoram um dos quatro gols sobre o rival que deu o título da Supercopa da Europa
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Jogadores do Atlético de Madri comemoram um dos quatro gols sobre o rival que deu o título da Supercopa da Europa

Com o título, o Atlético de Madri quebra uma sequência de cinco anos sem que a equipe que venceu a Liga Europa vença àquela que conquistou a Liga dos Campeões. A última vez havia sido justamente com o próprio time da capital espanhola, que derrotou o Chelsea por 4 a 1 em 2012. Este é o terceiro troféu de Supercopa dos Rojiblancos, juntando-se ao Ajax e ao Liverpool, que são tricampeões. O Barcelona é o maior vencedor com cinco conquistas.

A partida entre o atual campeão da Liga dos Campeões e da Liga Europa foi muito agitada e acirrada. Logo no primeiro minuto Diego Costa abriu o placar para o Atlético com um golaço. Mas aos 26 Benzema deixou tudo igual.

Na segunda etapa, Sergio Ramos virou de pênalti aos 17, porém aos 33 novamente Diego Costa deixou tudo igual. Na prorrogação, no entanto, Saúl, aos 7, e Koke, aos 13, marcaram e deram o título da Supercopa para o time de Diego Simeone.

Vale ressaltar ainda que o primeiro dol de Diego Costa, que teve atuaçãomuito boa, foi o mais rápido da história das finais europeias, aos 49 segundos. Outro fator importante foi que o tento de Sergio Ramos foi o de número 74 com a camisa do Real em 563 partidas.

Detalhes da vitória do Atlético de Madri

Jogadores comemoram gol do Atlético de Madri na final
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Jogadores comemoram gol do Atlético de Madri na final

O clássico de Madri começou muito agitado e antes mesmo do primeiro minuto o Atlético abriu o placar. A bola foi lançada do campo defensivo, Diego Costa cabeceou para trás tirando de Sergio Ramos, ganhou na velocidade de Varane e, com pouco ângulo, acertou grande chute para abrir o placar.

Aos 16 minutos, o Real Madrid teve sua primeira chance clara. Marcelo fez ótima jogada pela esquerda e cruzou. Asensio desviou de calcanhar e Oblak fez linda defesa, tirando a bola de Benzema, que certamente empataria o jogo.

Dez minutos mais tarde, o empate aconteceu. Bale entrou em velocidade pelo lado direito e cruzou. A bola passou por Savic, mas não por Benzema, que apareceu atrás do zagueiro e cabeceou sem chances para Oblak e deixou tudo igual.

Dois minutos depois, Casemiro roubou a bola e passou para Asensio, que avançou e bateu com efeito, mas a bola passou muito próxima da trave. Por pouco a virada do Real. O duelo, então, ficou igual, com leve vantagem para o time branco e aos 46 o primeiro tempo acabou.

A etapa final começou muito truncada e com poucas oportunidades, mas aos 16 minutos, após cobrança de escanteio, Benzema e Godín disputaram pelo alto e a bola bateu no braço do uruguaio. Sem esperar, o árbitro marcou pênalti.

Um minuto depois, após reclamação de Diego Costa, Sergio Ramos foi para a bola e marcou o gol da virada Merengue na Estônia.

O Atlético chegou com perigo aos 27 minutos. Juanfran encontrou Correa com espaço após boa troca de passes e o camisa 10 cruzou rasteiro, mas antes de Diego Costa Keylor Navas defendeu.

Aos 33 minutos, novo empate na decisão. Marcelo tentou evitar um lateral para o adversário, mas acabou perdendo a bola para Juanfran, que tocou para Correa na área. Ele, então, consegue evitar a saída e cruza para trás encontrando Diego Costa, que finaliza e deixa tudo igual novamente.

A partida voltou a ficar truncada e sem chance para ambas equipes, mas no último lance, aos 48 minutos, o Real Madrid puxou contra-ataque e Marcelo quase fez de voleio, mas acabou errando o chute.

A decisão foi para a prorrogação. Aos sete minutos, Varane errou na frente da área e Thomas roubou a bola tocando para Diego Costa,q ue devolteu para o volante. Ele cruzou na medida para Saúl, que estava sozinho. O meia pegou de primeira, sem deixar a bola cair e acertou o ângulo. Um golaço o da virada do Atlético.

E cabia mais. Aos 13 minutos, Diego Costa ganhou de Carvajal na ponta esquerda, tocou para Vitolo, que cruzou na medida para Koke. De primeira, o camisa 6 bateu e ampliou o placar. Ainda no fim do primeiro tempo da prorrogação, Thomas teve a chance de fazer o quinto, mas errou o contra-ataque.

Na segunda etapa, aos oito minutos, Carvajal tentou lançamento, a defesa cortou, mas a bola sobrou para Modric. O craque da última Copa do Mundo, então, bateu, mas Oblak defendeu. A partir de então o Atlético soube administrar o resultado para ficar com mais um título internacional e desta vez em cima do grande rival.

Leia também: Com estreia de Cristiano Ronaldo, cidade italiana adotará medidas antiterrorismo

Ficha técnica de Real Madrid 2 x 4 Atlético de Madri

Atlético de Madri é o grande campeão da Supercopa Europeia 2018
Reprodução/Twitter/ChampionsLeague
Atlético de Madri é o grande campeão da Supercopa Europeia 2018

Data: 15 de agosto, quarta-feira, às 16h, horáriod e Brasília
Local: Le Coq Arena, em Tallinn, na Estônia
Árbitro: Szymon Marciniak (POL)
Assistentes: Pawel Sokolnicki e Tomasz Listkiewicz (ambos POL)
Gols: Diego Costa, ao 1'/1ºT (0x1), Benzema, aos 26'/1ºT (1x1), Sergio Ramos, aos 17'/2ºT (2x1), Diego Costa, aos 33'/2ºT (2x2), Saúl, aos 7'/1ºTP (2x3), Koke, aos 13'/1ºTP (2x4)
Cartões amarelos: Asensio, aos 35'/1ºT, Marcelo, aos 8'/2ºT, Ceballos, aos 45'/2ºT, Modric, aos 11'/1ºTP, Sergio Ramos, aos 7'/2ºTP (RMA); Ángel Correa, aos 15'/2ºT, Diego Costa, aos 16'/2ºT, Vitolo, aos 17'/1ºTP (ATM)

Real Madrid: Navas, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro (Ceballos, aos 30'/2ºT), Kroos, Bale, Isco (Lucas Vázquez, aos 37'/2ºT) e Asensio (Modric, aos 11'/2ºT); Benzema.
Técnico: Julen Lopetegui.

Atlético de Madri: Oblak, Juanfran, Savic, Godin e Lucas Hernández; Rodri (Vitolo, aos 26'/2ºT), Saúl, Koke e Lemar (Thomas, aos 44'/2ºT); Griezmann (Ángel Correa, aos 11'/2ºT) e Diego Costa (José Giménez, aos 2'/2ºTP).
Técnico: Diego Simeone.

Leia também: Uefa divulga lista dos concorrentes ao prêmio de gol mais bonito da temporada

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.