Tamanho do texto

Srdjan Obradovic marcou pênalti inexistente para o time anfitrião na partida entre Spartak Subotica e o Radnicki Nis, que aconteceu no último domingo

O árbitro sérvio Srdjan Obradovic foi preso por marcar um pênalti inexistente durante uma partida do campeonato local entre Spartak Subotica e o Radnicki Nis, no último domingo (13). A polícia informou que deteve o juiz por "cometer ato criminoso usando de sua posição oficial".

Leia também: Uefa indicia Buffon por ofensa a árbitro da partida contra o Real Madrid

Árbitro é preso após se envolver em polêmica no campeonato da Sérvia
Reprodução
Árbitro é preso após se envolver em polêmica no campeonato da Sérvia


Na partida, o Spartak venceu o jogo por 2x0 em duelo de mata mata. O jogo foi marcado pela tensão, pois as duas equipes brigavam por uma vaga na Liga Europa. O erro do juiz foi clamoroso: o  jogador do Spartak chuta a bola no chão, que bate no calcanhar do adversário dentro da área. O árbitro viu mão na bola e marcou o pênalti, revoltando o time do Radnicki Nis.

Leia também: Árbitros são ameaçados e recebem balas de pistola dentro de envelopes

Ameaça

A Associação de Árbitros Italianos fez uma denúncia depois de ter recebido uma ameaça via correio. Um envelope com balas de pistola dentro foi enviado à entidade e de acordo com o presidente Marcello Nicchi, o vice-presidente Narciso Pisacreta e Nicola Rizzoli, conceituado juíz do futebol do país também foram vítimas.

Em nome da Associação, o presidente do organismo afirmou se tratar de um comportamento inaceitável. Segundo Nicchi, a violência verbal contra os árbitros conta ainda com a consequência causada após a introdução do VAR , o árbitro assistente de vídeo.

"Este é um assunto para a Justiça e para o Governo. Houve um jornalista profissional que disse num programa: ‘Eles [árbitros] declararam guerra às pessoas. Numa guerra não se combate com apitos, mas com tiros. Não podemos permitir que eles arbitrem’. Isto é a consequência disso", afirmou o presidente. "Você pode imaginar Cristiano Ronaldo ou Lionel Messi, ou qualquer outro jogador, terminando no tribunal por ter cometido um erro ou erro presumido?", questionou.

Suspensão

Árbitro Tony Chapron
Reprodução
Árbitro Tony Chapron


Leia também: Árbitro que agrediu brasileiro no Campeonato Francês é suspenso por 3 meses

O árbitro Tony Chapron foi suspenso por três meses de suas funções, anunciou o Comitê Disciplinar da Liga de Futebolistas Profissionais da França (LFP). O juiz de 45 anos de idade agrediu o jogador brasileiro Diego Carlos durante uma partida entre Nantes e Paris Saint-Germain (PSG), pela 20ª rodada do Campeonato Francês.





    Leia tudo sobre: Futebol