Tamanho do texto

Equipe alemã enfrenta a atual bicampeã europeia pelas semifinais da Liga dos Campeões; primeiro jogo acontece nesta quarta-feira, em Munique

Um dia antes do grande confronto contra o Real Madrid, pelas semifinais da Liga dos Campeões , o técnico do Bayern de Munique, Jupp Heynckes, afirmou que admira muito o técnico que estará do outro lado no duelo desta quarta, o atual bicampeão da competição europeia, Zinedine Zidane.

Leia também: Guardiola quer convencer Iniesta a jogar no Manchester City, diz jornal

O técnico do Bayern de Munique, Jupp Heynckes, exaltou Zidane e disse que Lewandowski pode fazer a diferença no duelo com o Real
Reprodução/Twitter/FCBayern
O técnico do Bayern de Munique, Jupp Heynckes, exaltou Zidane e disse que Lewandowski pode fazer a diferença no duelo com o Real

"Enfrentei grandes companheiros como Arrigo Sacchi, Johan Cruyff, Marcelo Lipp, treinadores fantásticos, e agora sou um grande admirador do Zizou. Já era como jogador e agora como treinador. O que gosto nele, sobretudo, é como ele faz o Real Madrid jogar e a tranquilidade que mantém nas partidas", afirmou o treinador do Bayern em coletiva pré-jogo.

"Ele mostra que é uma pessoa que não age para a opinião pública nem pensando nas câmeras. Observa o futebol com tranquilidade, como é como pessoa. É um treinador exemplar", acrescentou Heynckes.

Sobre a partida contra o Real Madrid , do atual melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo , o treinador não quis focar no perigo que o português oferece e que pretende 'combater' os gols marcados pelo camisa 7 com seu próprio artilheiro, o polonês Robert Lewandowski .

"Respeito a equipe e cada jogador, Cristiano Ronaldo até agora teve uma carreira única, mas a Champions é vencida pelo time mais homogêneo, que joga um futebol melhor", afirmou.

Leia também: Iniesta recebe pedido de desculpas da revista France Football; confira o motivo

"Não se deve esquecer que temos Lewandowski, atacante que marcou 39 gols em partidas oficiais e que é capaz de eliminar uma equipe como ele. Estou muito contente com ele, é um jogador que sempre rende e está em forma, dá tudo pelo futebol", reiterou o técnico.

Outros pontos da entrevista

Retorno ao futebol aos 72 anos após se aposentar

"Para um treinador, o Real Madrid é um rival digno para ser o último da carreira, mas não era minha intenção. Já tinha me aposentado e é extraordinário ter voltado ao futebol, em uma idade alta para um treinador, com o privilégio de chegar às semifinais e ter a chance de eliminar um grande adversário."

Passagem pelo Real Madrid

"Guardo muitas coisas na minha memória de 1998 em Amsterdã contra a Juve. Foi um momento muito lindo quando chegou o apito final e o Real Madrid conquistou a Europa após 32 anos, recuperando sua identidade internacional."

Ausência de Vidal

"É uma pena por ser ele, precisamente ele, que com a Juve jogou duas finais e não venceu. É doloroso porque é um jogador de tamanho mundial. É uma pena que não possa jogar, mas a equipe lutará por ele para que ele possa levantar o título de campeão."

Leia também: Daniel Alves explica declaração sobre voltar ao Barça: "Demonstração de amor"

O primeiro duelo entre Bayern de Munique e Real Madrid pela semifinal da Liga dos Campeões será nesta quarta-feira, na Allianz Arena, às 15h45. A partida de volta será na próxima terça-feira, dia 1º de maio, no Santiago Bernabéu, no mesmo horário.