undefined
Reprodução
Ivan Savvidis, presidente do PAOK, entrou no gramado com uma suposta arma


Uma confusão tomou conta da partida entre o PAOK e o AEK Atenas pela 25ª rodada da Liga Grega. Tudo começou quando Fernando Varela marcou o primeiro gol para o o time da casa, no Estádio Toumba. No entanto, depois de alguns minutos de conversa com os auxiliares, o juiz Georgios Kominis anulou a marcação já validada, fato que motivou a invasão de torcedores e do presidente da equipe.

Leia também: Jogadores do futebol italiano são agredidos na porta de casa

De acordo com informações do jornal As , Ivan Savvidis, presidente do PAOK, entrou dentro de campo e tentou retirar os jogadores da equipe do gramado, como forma de protesto. Segundo o periódico, o homem de 58 anos de idade estava armado, foi até o árbitro e o ameaçou: "Vou te matar".

“No começo, não sabíamos que ele tinha uma arma, e então a vimos”, disse o técnico do AEK , Manolo Jiménez, à rádio Cadena Ser . “Dava para ver ele mexendo a mão na direção da cintura porque ele tinha uma arma. Ele ameaçou o árbitro na minha frente. Estou chocado. Não entendo".

Leia também: Sergio Ramos deixa gramado por 5 minutos e Zidane explica: "Foi ao banheiro"

Em imagens divulgadas nas redes sociais, é possível perceber que o dirigente porta um objeto, mas além de uma pistola, uma outra possibilidade seria a de um taser, arma de choques usada na imobilização de criminosos. Com medo, os jogadores visitantes e o juiz foram para o vestiário e por conta de segurança, a partida não teve o apito final. Duas horas depois, o árbitro voltou atrás novamente e concedeu a vitória ao time da casa por 1 a 0.

"O que vimos é um ataque à honra do futebol grego, eles feriram o clube e os torcedores da equipe. Alguém que entra no campo com uma arma em suas mãos é uma provocação inadmissível, independentemente do que aconteceu", disse Panos Skurletis, ministro grego, à agência Amna.

Leia também: Jogador celebra gol homenageando colega preso e causa muita polêmica

Mandato de prisão

Ainda segundo o As , após o incidente, a Justiça grega emitiu um mandato de prisão para Ivan Savvidis. A ordem envolve ainda outras pessoas e o vice-ministro da Cultura e Esporte da Grécia , que alegou que o governo não irá permitir que este tipo de situação perturbe o futebol do país. Segundo Yorgos Vassiliadis, há ainda a possibilidade de uma decisão em conjunto com a Uefa.

    Leia tudo sobre: futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários