Tamanho do texto

Lateral brasileiro revelou que conversa com o camisa 10 todos os dias e que eles combinaram de se ver nas próximas fases da Liga dos Campeões

Um dia antes de enfrentar o Real Madrid com a camisa do Paris Saint-Germain pela partida de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões , o lateral direito Daniel Alves falou sobre a ausência de Neymar, principal jogador do time, que operou o pé direito no último sábado e deve voltar aos gramados em maio.

Leia também: Neymar passa por cirurgia 'perfeita' em Belo Horizonte e inicia recuperação

Parceiros de PSG e seleção brasileira, Daniel Alves e Neymar esperam estar juntos nas próximas fases da Liga dos Campeões
Divulgação
Parceiros de PSG e seleção brasileira, Daniel Alves e Neymar esperam estar juntos nas próximas fases da Liga dos Campeões

"Temos duas opções sempre: sentar e chorar ou se levantar. Obviamente, com Neymar o PSG é muito mais forte e é impossível deixar de sentir sua ausência. Mas, ou senta e chora ou levanta e luta. Eu sempre escolho a segunda opção", disse Daniel Alves em entrevista coletiva pré-jogo ao lado do técnico do PSG Unai Emery.

Além disso, o lateral revelou que mantém contato com o camisa 10, enquanto ele se recupera da cirurgia no quinto metatarso do pé direito, e disse que os dois têm um acordo. "Falo com ele (Neymar) praticamente todos os dias e combinamos de nos vermos mais adiante na Liga dos Campeões. Vamos tentar cumprir", acrescentou.

Leia também: Polícia investiga homicídio em morte de Davide Astori, da Fiorentina

Arbitragem e grande adversário

O defensor também falou sobre a arbitragem durante a coletiva, com bom humor. "Se a partida for decidida no apito, espero que seja a nosso favor", afirmou, e falou também sobre o fato de enfrentar o atual bicampeão europeu servir como motivação para uma virada - na ida, os espanhóis venceram por 3 a 1.

"O jogo de ida nos faz pensar que podemos eliminar o Real. Fomos superiores ao Real no jogo de ida em termos de jogo e situações. Mas o nosso rival precisou de 10 minutos. Temos que estar atentos até o minuto 95. Insisto, é um jogo para aproveitar. Não existe nada mais motivante que eliminar os campeões dessa competição. Jogar contra um rival assim nos permite mandar um recado único aos demais. Temos que fazer uma partida perfeita, sem dúvidas, e não pensar que faremos isso em 15 minutos", contou.

Leia também: Jogador do Arsenal recebe R$ 135 mil por semana, mas sua mãe é sem-teto

"Falta para gente (o PSG) eliminar um rival como o Real Madrid para que os adversários pensem em nós. Eu disse que não vim para ganhar dinheiro, viver em Paris ... vim para competir e fazer parte da história de um clube e não tem dinheiro que pague isso. Eu vim pela paixão e para fazer minha família feliz", finalizou Daniel Alves.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.