Tamanho do texto

Técnico Gustavo Munúa era goleiro do Levante em partida suspeita de ser manipulada em 2011. Com derrota do seu ex-time, o La Coruña foi rebaixado

Uma situação pra lá de bizarra está acontecendo com o Deportivo La Coruña . O clube está na justiça para investigar o duelo entre Levante e Zaragoza durante a última rodada do Campeonato Espanhol na temporada 2010/11.

Leia também: Triste, Neymar será operado no sábado e prazo para volta aumenta para 3 meses

Técnico Gustavo Munúa no comando do La Corunã
Reprodução/Twitter
Técnico Gustavo Munúa no comando do La Corunã

A vitória do Zaragoza por 2 a 1, fora de casa, salvou o time do rebaixamento e determinou a queda do La Coruña para a segunda divisão. Entretanto, a partida está sendo investigada por um esquema de manipulação de resultados que favoreceu o Zaragoza.

Um juiz espanhol reabriu o processo que investiga o pagamento de quase mil euros para cada atleta do Levante, desde que eles entregassem o jogo para os visitantes. O curioso é que o goleiro do clube derrotado na ocasião era o uruguaio Gustavo Munúa. Atualmentente ex-jogador é técnico do Real Clube Deportivo Fabril, uma filial do Deportivo La Corunã.

O clube disputa a Segunda B, a terceira divisão do futebol espanhol. O La Coruña B está na terceira colocação do grupo A, com 47 pontos. O líder é o Fuenlabrada, com 53. A divisão é dividida em 4 grupos de 20 equipes cada. O líder de cada grupo ganha acesso para a segunda divisão do país.

Leia também: Fernandão é suspenso na Turquia após comemoração em referência ao Bahia


O processo

Na última quarta-feira, o clube entregou um processo informando que tem provas do esquema de manipulação e que irá pedir uma indenização pelo seu rebaixamento. O valor a ser compensado estaria perto dos 15 milhões de euros.

O clube também pede punição aos atletas envolvidos na partida. A promotoria pede prisão de dois anos para os atletas, enquanto a liga espanhola quer uma suspensão de quatro anos. Dentre os jogadores que estão na lista de acusados, está justamente Munúa, treinador do clube.

Leia também: Atacante austríaco do Atlético-PR divide recorde com Alaba, estrela do Bayern

Assim, o La Coruña está querendo a prisão dos involvidos, inclusive ao atual técnico do clube B, Gustavo Munúa. No entanto, o próprio clube mantém o treinador no seu cargo e não demonstrou nenhuma intenção em encerrar o vínculo.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.