O Campeonato Inglês é considerado um dos mais importantes e melhores do mundo. Lá estão clubes milionários, acontecem contratações badaladas e em quase todas as rodadas há um jogo emocionante. Por este motivo, a Inglaterra é um dos destinos preferidos dos atletas de futebol.

Leia também: Arsenal desiste e Malcom fica próximo de reforçar o Tottenham, diz TV

Entretanto, muitos deles chegam com status de craque e com muita expectativa, mas não rendem o que era esperado. Por este motivo, o site inglês FourFourTwo publicou uma lista de 11  contratações que não vingaram como o prometido.

1- Sergei Rebrov (Tottenham e West Ham)

undefined
Reprodução
Sergei Rebrov jogou no Tottenham e no West Ham

Meia ucraniano, Rebrov começou no Shakhtar Donetsk, mas fez sucesso no Dínamo de Kiev. Foram oito anos no clube e 93 gols marcados em 189 partidas. Seu ótimo desempenho chamou a atenção do Tottenham e ele foi contratado por 11 milhões de libras (R$ 49 milhões), valores altos para a época.

No Spurs, no entanto, o meio-campista não rendeu e fez apenas dez gols em 60 jogos em dois anos de clube. Foi emprestado ao Fenerbahce por dois anos e voltou para o West Ham, onde jogou 27 vezes e fez apenas um gol. Voltou para a Ucrânia e se aposentou aos 35 anos, em 2009.

2- Kleberson (Manchester United)

undefined
Reprodução
Kleberson e Cristiano Ronaldo foram apresentados juntos no Manchester United, mas brasileiro não foi bem

Peça importante na conquista do pentacampeonato da seleção brasileira em 2002, Kleberson chamou a atenção do Manchester United e foi contratado em 2003 por 6,5 milhões de euros (R$ 25 milhões). Sua apresentação foi junto com Cristiano Ronaldo, sendo que o brasileiro era o mais importante na ocasião.

Ele permaneceu duas temporadas no futebol inglês e não rendeu. Foram apenas 30 jogos e dois gols. Foi vendido ao Besiktas, da Turquia e passou ainda por Flamengo, Atlético Paranaense (onde foi revelado) e Bahia. Nos Estados Unidos, se aposentou em 2017, aos 38 anos.

3- Shevchenko (Chelsea)

undefined
Reprodução
Shevchenko jogou muito bem no Milan, mas no Chelsea não rendeu o esperado

Após brilhar no Milan, o ucraniano foi contratado por 30 milhões de libras (R$ 133 milhões) em 2006 e foi considerado um presente de Roman Abramovich para José Mourinho, então técnico do Chelsea.

Shevchenko, porém, não vingou e fez apenas nove gols em 47 jogos. Em 2008, voltou ao Milan por empréstimo. Hoje técnico da seleção ucraniana, se aposentou no Dínamo de Kiev em 2012.

4- Tomas Brolin (Leeds e Crystal Palace)

undefined
Reprodução
Tomas Brolin foi contratado pelo Leeds em 1995 após jogar bem na Copa de 1994

O sueco se destacou na Copa do Mundo de 1994 e foi contratado pelo Leeds em 1995 com todos colocando muitas fichas em seu futebol. Sua passagem, porém, foi marcada por lesões e atuações ruins e ele fez apenas quatro gols em 20 jogos.

Jogou rapidamente no Crystal Palace em 1998, mas também não vingou: 13 partidas e nenhum gol. Aos 29 anos, por conta das muitas contusões, se aposentou.

5- Andy Van der Meyde (Everton)

undefined
Reprodução
Andy Van der Meyde não foi bem no Everton

Van der Meyde fez uma boa Eurocopa em 2004 pela Holanda e por isso chamou a atenção do Everton, que o contratou por 2 milhões de libras (R$ 9 milhões). Mas no seu primeiro clássico contra o Liverpool, o meia foi expulso e desagradou os Toffees.

Leia também: Fernandinho renova com o Manchester City até 2020: "O desafio continua"

O holandês fez apenas 20 partidas em quatro anos e não marcou nenhum gol e por isso foi negociado com o PSV, da Holanda, em 2009. Certa vez em entrevista à BBC, o jogador disse que teve problemas extracampo durante sua passagem na Inglaterra.

6- Juan Sebastián Verón (Manchester United e Chelsea)

undefined
Reprodução
Verón jogou no Manchester United e no Chelsea, mas não foi bem em nenhum dos dois

O argentino foi contratado pelo Manchester United junto a Lazio em 2001 por 21 milhões de libras (R$ 93 milhões), recorde na época. Muita gente questionou se o volante iria se encaixar no estilo de jogo da Premier League e, apesar de Alex Ferguson rechaçar isso durante a apresentação, o tempo mostrou que a imprensa estava certa.

Ele fez 51 jogos em duas temporadas, marcou sete gols e foi emprestado ao Chelsea. Em Londres, jogou somente 14 vezes e fez um gol somente em quatro temporadas e voltou para a Itália em 2004.

7- Wiston Bogarde (Chelsea)

undefined
Reprodução
Winston Bogarde jogou no Chelsea de 2000 a 2004, mas pouco fez

Depois de jogar no Barcelona, o meio-campista holandês foi contratado pelo Chelsea em 2000. Quando Claudio Ranieri chegou ao comando do clube, ele ficou de lado. Posteriormente, ele revelou, em entrevista ao The Guardian, que o próprio clube londrino impediu que ele fosse emprestado a outra agremiação.

Foram quatro temporadas na Inglaterra, com apenas nove jogos e zero gols. Aos 34 anos, Bogarde se aposentou após encerrar seu contrato com os Blues.

8- Steve Marlet (Fulham)

undefined
Reprodução
Francês Steve Marlet jogou no Fulham, mas não rendeu

Revelado pelo Red Star F.C, da França, o atacante chegou ao Fulham em 2001, que era treinado por Jean Tigana, ex-jogador da seleção francesa. Por conta da negociação, o então dono do clube, Mohamed Al-Fayed, processou o técnico.

Foram duas temporadas no clube londrino e, em 54 partidas, o francês fez apenas 11 gols, sendo emprestado ao Olympique de Marseille em 2003.

9- Roberto Soldado (Tottenham)

undefined
Reprodução
Roberto Soldado jogou bem na Espanha, mas no Tottenham não fez praticamente nada

Soldado chamou a atenção do Tottenham depois de jogar muito bem no Valencia. Ele chegou a Londres por 26 milhões de libras (R$ 115 milhões) em 2013 como um possível substituto de Bale, que saiu rumo ao Real Madrid.

Sua estreia foi boa, com gol em duelo contra o Crystal Palace, o que animou a torcida dos Spurs. Mas, na sequência, ele decepcionou. Foram apenas sete gols em 52 partidas. Em 2015, voltou à Espanha para jogar no Villarreal por 10 milhões de libras (R$ 44 milhões).

10- Falcao Garcia (Manchester United e Chelsea)

undefined
Reprodução
Falcao Garcia é artilheiro por onde passa, menos no Chelsea e no Manchester United

O atacante colombiano se destacou no Porto, Atlético de Madri e Monaco e foi emprestado ao Manchester United em 2014 com um salário de 285 mil libras por semana (R$ 1,2 milhão). Entretanto, ele não correspondeu e fez apenas quatro gols em 29 jogos, transferindo-se para o Chelsea em 2015. Nos Blues, ele fez apenas um gol em dez partidas e voltou ao Monaco posteriormente, onde permanece até então e vive boa fase novamente.

11- Alberto Tarantini (Birmingham)

undefined
Reprodução
O argentino Alberto Tarantini jogou no Birmingham após ser campeão do mundo, mas em solo inglês ele não foi bem

Destaque do Boca Juniors, Tarantini conquistou a Copa de 1978 com a Argentina e o Birmingham o contratou por 295 mil libras (R$ 1,3 milhão). A diretoria acreditava que ele jogaria bem assim como seus companheiros de seleção Ardiles e Ricky Villa, que estavam no Tottenham.

Leia também: Chegada de Alexis Sánchez no Manchester United fecha as portas para CR7

O zagueiro, porém, não foi bem. Certa vez, ele invadiu a arquibancada para agredir um torcedor da equipe. Foram apenas 23 jogos e um gol marcado e por isso ele é uma das contratações que decepcionaram no Campeonato Inglês.

    Leia tudo sobre: futebol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários