Tamanho do texto

Jovem atacante francês disse também porque não aceitou nem o City e nem o Real Madrid: "Era importante para mim continuar no meu país"

Depois de Neymar, Kylian Mbappé foi a principal contratação do Paris Saint-Germain para essa temporada . Por isso, a expectativa para sua estreia é grande, e pode acontecer já nesta sexta-feira, contra o Metz, pela quinta rodada do Campeonato Francês. Mas isso poderia ser bem diferente.

Leia também: Conheça a nova mansão de cinco andares de Neymar na França

Isso porque, em entrevista exclusiva ao jornal francês L'Équipe , Mbappé , que deve entrar em breve na lista das negociações mais caras da história do futebol, atrás somente de Neymar , revelou que recebeu proposta do Manchester City e que chegou a encontrar o técnico Pep Guardiola .

Mbappé com seu novo parceiro, o brasileiro Neymar
Reprodução/Twitter
Mbappé com seu novo parceiro, o brasileiro Neymar

"Ele é um treinador que vive e respira futebol. Ele ganhou em todos os lugares e transmite sua paixão, ele realmente te dá vontade de jogar, em pensar só sobre o jogo (...) Quando eu o vi, conversamos sobre esquemas táticos, a forma que ele poderia me usar", afirmou o reforço parisiense.

"Falamos sobre minhas qualidades, porque me conheço melhor que ninguém. Mesmo sendo Guardiola, ele não conseguiu me falar nada que eu não soubesse. E eu não disse 'não' ao Guardiola. Eu disse 'não' ao Manchester City", acrescentou.

O jovem francês também explicou a razão que o fez aceitar a oferta do PSG e negar, além dos ingleses, o Real Madrid, clube que era apontado como favorito para ter o atacante. Para ele, as chances de jogar seriam maiores pelo time francês e ele permaneceria em seu país.

Leia também: Quase pronto: Atlético de Madri conclui colocação de gramado em seu novo estádio

"Não é uma questão de certeza (de jogar), porque você nunca tem certeza. Ninguém vai escrever no seu contrato que você certamente vai jogar. Mas, eu senti isso em Paris. Era mais provável do que em Madri. Era importante para mim continuar no meu país", disse.

"Não queria ficar seis meses, depois sair como um ladrão de noite, isso não é digno dos grandes. Grandes jogadores ganham em todos os lugares que vão. Na França, eu ainda não senti que ganhei esse respeito que vai me tornar um grande jogador", continuou Mbappé.

Ia ficar

Por fim, o jogador de apenas 18 anos disse que tinha a intenção de permanecer no Monaco após o fim da última temporada, mas decisões do clube o fizeram mudar de ideia.

"Quando terminei a temporada em maio, eu ia ficar. Não tinha mais nada na minha cabeça. Quando conheci os treinadores, como Guardiola, disse a eles - e eles podem confirmar isso - que minha prioridade era o Monaco", revelou.

Leia também: Neymar faz comentário sobre presidente do Barcelona: "Ele é uma piada"

"Se o Monaco tivesse feito o que precisava, eu teria ficado. Não tinha motivo para ir para nenhum outro lugar. Mas, depois disso, algumas coisas aconteceram que mudaram minha posição", concluiu Mbappé, mas sem revelar o motivo.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.