Flamengo foi eliminado da Copa do Brasil após perder para o Athletico-PR
Marcelo Cortes/Flamengo
Flamengo foi eliminado da Copa do Brasil após perder para o Athletico-PR

Depois de ser alvo de um copo arremessado na saída de campo , e ver familiares discutindo com torcedores , o atacante Gabigol (confira galeria de fotos abaixo) se pronunciou novamemte, em nota oficial, e criticou o comportamento daqueles que considerou não fazerem parte da nação do Flamengo .


"Jamais aceitarei agressões, falta de respeito e xingamentos, principalmente sobre meus familiares", postou. "Minha vida é o futebol, minha vida é minha família, e a eles protegerei sempre. Estão sempre nos jogos, torcendo e cuidando de mim. Não vou tolerar, em hipótese alguma, que eles sejam alvos de agressões, ofensas e xingamentos", completou Gabi.

"Deixei o campo chateado com a derrota, revoltado por não conseguir ajudar o meu Flamengo, e me deparei com uma cena que jamais imaginei que passaria, ser atingipo por um copo, que voou em minha direção por torcedores que certamente não representam a Nação", disse.

Após a  eliminação do Flamengo para o Athletico-PR no Maracanã, pela Copa do Brasil, o atacante foi atingido por um copo de cerveja no rosto na saída de campo. Gabigol voltou para tirar satisfação com o torcedor, mas recuou. Ele não se feriu com gravidade.

Leia Também


O atacante pediu para dar entrevista ao fim do jogo. Ele falou pouco depois de o time levar 3 a 0 do Athletico. O camisa 9 não marca há oito jogos, seu maior jejum pelo rubro-negro. E embora tenha tido uma atuação muito ruim, pediu ajuda da torcida, que vaiou o time.

- Momento complicado, difícil, a gente entende a revolta. Time é campeão, mas tem que saber perder, saber ganhar. A gente quer vencer, mas não fomos felizes. Perdemos de 3 a 0, é decepcionante. Mas o grupo já mostrou que sabe se levantar, precisa ter calma. Tem Brasileiro pela frente, tem a final da Libertadores. A torcida a meu ver tem que apoiar e ajudar. Todo mundo junto podemos seguir com eses títulos - disse, na saída de campo, em entrevista à "TV Globo".

Segundo o atacante, é hora de ter calma, e não caça às bruxas com a troca de comando. Na partida, a torcida do Flamengo xingou o técnico Renato Gaúcho e gritou pelo nome do português Jorge Jesus.

- Isso é com a diretoria. Tem que jogar, melhorar. Continuar se dedicando. A gente sempre quer mais, já mostramo iso. Não é uma derrota que vai jogar tudo para o alto. Tem que ter calma, não agir com emoção - salientou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários