Zé Roberto relembra venda de carro por conta de abordagem policial
Reprodução/SporTV
Zé Roberto relembra venda de carro por conta de abordagem policial

O ex-jogador Zé Roberto colecionou muitas histórias durante sua trajetória dentro e fora das quatro linhas, algumas boas, outras, nem tanto. Em entrevista ao podcast 'PodPah', o ex-lateral do Palmeiras relembrou quando comprou um Eclipse GS, na cor verde, o que lhe causou muitos problemas.


Na ocasião, o então jogador da Portuguesa começava a despontar para o cenário do futebol nacional, e resolveu adquirir o veículo inspirado em Dener, ex-jogador que morreu em acidente no seu eclipse em 1994.

No entanto, a compra do veículo acabou se tornando um grande problema. Segundo Zé Roberto, ao sair da Penha para visitar a namorada, hoje atual esposa, que morava em São Miguel Paulista, ambos bairros da Zona Leste da capital paulista, ele era diversas vezes parado por policiais.

- Sem sacanagem! Eu era parado pela polícia três vezes. […] Se eu não era parado, os caras [policiais] me seguiam e quando eu chegava na porta da casa dela [namorada] os caras: ‘Mão para cabeça! Sai [do carro]’! De quem é o carro?' Isso foi muito constrangedor para mim. Isso fez com que eu vendesse o carro em três meses. Porque eu não tinha sossego – contou.

Você viu?

As constantes situações desagradáveis fizeram Zé Roberto refletir sobre o preconceito.

- Não poder ter um carro que você sonha porque você é preto e eles [policias] quando me paravam achavam que eu estava com o carro por ele ser roubado – completou o ex-jogador.

Zé conta que ao longo de suas passagens por clubes europeus, nunca sofreu nenhum episódio de racismo.

- Não sofri racismo nenhum! Nem preconceito por ser estrangeiro. Mas vivi isso [racismo] dentro do meu País.

- O mais triste ainda é que se passaram 20 anos e nós continuamos com as mesmas coisas. Eu costumo dizer que o racismo é um câncer que vai ser difícil achar a cura – completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários