Mauro Cezar disse que questão financeira e política causaram polêmica
Reprodução
Mauro Cezar disse que questão financeira e política causaram polêmica

Após semanas negociando,  Rafinha e Flamengo não chegaram a um acordo para a volta do lateral ao clube carioca. Em participação no podcast "Posse de Bola", do portal "UOL", o jornalista Mauro Cezar Pereira afirmou que dois motivos impediram o acerto entre as duas partes.


- O departamento de futebol queria o Rafinha, o técnico queria o Rafinha, os jogadores queriam o Rafinha, a torcida em boa parte também queria o Rafinha, só que o Rafinha não jogaria de graça no Flamengo, ele teria que receber um salário, então quando ele fala que não era dinheiro, claro que é dinheiro, a grande questão é que ele está no meio, como ficou também em parte o Diego Alves na renovação, de uma briga política - afirmou.

Sobre a questão política, Mauro Cezar Pereira relembrou que no fim de 2021 haverá uma nova eleição presidencial para definir os rumos do Flamengo para os próximos anos.

- Ele está também no meio dessa briga política. De um lado, o futebol tem que fazer dinheiro vendendo jogadores e apertando o cinto e aí o futebol vai pensar 'mas vem cá, outros setores deveriam trazer dinheiro para o clube e não trazem'. Isso é uma briga política, não é exatamente o BAP, é um grupo e outro grupo, é um governo de coalizão. A eleição do presidente do Flamengo foi feita com o apoio de grupos políticos e você tem diferenças ali, pessoas que são de correntes distintas dentro da mesma gestão - completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários