Alhaji Sesay
Reprodução
Alhaji Sesay

Alhaji Sesay, de 22 anos, ex-jogador do Bristol City , da Inglaterra, foi condenado a dez anos de prisão por estupro e tentativa de estupro contra duas mulheres em boates. O goleiro, que já atuou na seleção de Serra Leoa, começou o trabalho no Bristol em 2017 e foi emprestado para diversos clubes até ser dispensado.

A primeira acusação contra o jogador ocorreu em 2019. Imagens das câmeras de segurança da boate Mbargo, em The Triangle, na cidade de Bristol, mostram ele entrando num banheiro, onde prendeu uma mulher e tentou estuprá-la. A vítima conseguiu se libertar e pediu ajuda a amigos e funcionários do estabelecimento.

Na época, o jogador se defendeu dizendo que foi ao banheiro "à procura de uma mulher que havia beijado no início daquela noite" e negou ter agredido alguém. Ele foi autorizado a responder pelo crime em liberdade até o fim das investigações.

Em agosto de 2020, porém, surgiu outra acusação. Em uma boate em Londres, ele teria empurrado uma mulher para um banheiro e forçado a vítima a praticar um ato sexual. Sesay fugiu do local após cometer o crime, mas acabou preso sob custódia e alegou que a mulher teria consentido a relação.

Nesta quarta-feira, durante audiência após três semanas de julgamento, o juiz Michael Cullum descreveu o ex-atleta como um "predador sexual". Na sentença, destacou que as vítimas foram significativamente afetadas pelo crime. Uma delas, inclusive, sofre de graves danos psicológicos. Para Cullum, "a liberdade do jogador colocaria outras mulheres em risco".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários