Lance


Coordenadoras da CBF
Reprodução
Coordenadoras da CBF

Aline Pellegrino e Duda Luizelli foram confirmadas como novas coordenadoras de futebol feminino , nesta quarta-feira, durante histórica coletiva de imprensa da técnica Pia Sundhage. Rogério Caboclo, presidente da CBF , é quem fez o anúncio inédito, que nunca teve mulheres na posição, além de outras novidades no cenário do futebol feminino no país, como igualdade nas premiações e diárias entre homens e mulheres.



Desde a chegada da treinadora sueca, a CBF vem buscando realizar algumas mudanças dentro de campo e, nesta quarta, foi confirmada uma movimentação importante no cenário interno da entidade.

"Aquilo que os homens recebem por convocação diária, elas também recebem. Aquilo que elas vão ganhar de premiação pela conquista ou por etapas das Olimpíadas do ano que vem será o mesmo que os homens. Aquilo que os homens terão na próxima Copa do Mundo será igual, proporcionalmente, ao que a Fifa nos propõe que as mulheres terão. Ou seja, não há mais diferença de gênero em relação à remuneração entre homens e mulheres", disse Caboclo antes de chamar as duas mulheres que agora estão junto de Pia no comando do futebol feminino do país.

Aline Pellegrino, ex-jogadora e que estava na diretoria do futebol feminino da Federação Paulista de Futebol, foi anunciada como nova coordenadora de competições femininas.

"É uma honra sempre estar na casa máxima do futebol, a CBF. Meu começo aqui foi em 2004 como atleta de uma Seleção adulta, sem ter essa condição de passar por uma categoria de base e acredito que, hoje, estar num cargo que está sendo criado pelo presidente para dar essa atenção ao futebol feminino, que é também um pedido da técnica Pia. Essa mesa aqui está muito alinhada, são cargos específicos e que vão dar o seu melhor", disse a coordenadora, visivelmente emocionada.

Além dela, Duda Luizelli foi anunciada como coordenadora de seleções femininas. Ela fez carreira no Internacional como jogadora e também fora dos gramados, como diretora de futebol feminino do clube colorado.

"São 36 anos dentro do futebol feminino e nunca desisti desse esporte que eu sempre amei. Eu acho que estar aqui hoje, eu tenho muito a agradecer ao Internacional, onde passei a minha vida inteira, que me deu a oportunidade de estar aqui. A gente sabe a importância das meninas menores para que o Brasil um dia seja o melhor do mundo no futebol feminino. A honra de sermos as primeiras mulheres a fazerem isso. A certeza de que a gente vai lutar para que o Brasil seja o melhor do mundo no futebol feminino."

O anúncio aconteceu pouco antes da coletiva de imprensa da técnica Pia Sundhage, que convocou nesta manhã 24 atletas para um período de treinos na Granja Comary, de 14 a 22 de setembro, visando às Olimpíadas de Tóquio, em 2021.

A técnica também se pronunciou sobre os anúncios desta quarta-feira, imprescindível para o desenvolvimento da modalidade no país.

"Eu espero que todos consigam ver o sorriso nos meus olhos (todos estavam vestindo máscaras). Isso é histórico. Poder fazer parte disso é muito especial. Eu fico muito grata. Essas mulheres e o presidente vão ter certeza que eu possa dar o meu melhor, que eu tenha tudo que eu preciso. Vamos trabalhar arduamente. Vejam os meus olhos, eu sou a sortuda", finalizou.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Veja Também

      Mostrar mais