Messi
Reprodução
Liga apoiou postura do Barça e ressaltou que contrato do argentino ainda está em vigência

A La Liga divulgou neste domingo (30) um comunicado dizendo que o contrato de Lionel Messi com o Barcelona ainda era válido , dias após seu anúncio chocante de que deseja deixar o clube. Ele deveria ter comparecido a um exame médico de pré-temporada neste domingo.

O órgão regulador disse que a única maneira de o atacante argentino ser liberado do contrato seria acionar uma cláusula de liberação de 700 milhões de euros (833 milhões de dólares).

“Em conformidade com a regra aplicável, a La Liga não aprovará um pedido de cancelamento de registro como jogador na federação espanhola de futebol, a menos que o valor da cláusula de rescisão tenha sido pago”, disse a La Liga em um comunicado.

Uma fonte do clube confirmou que Messi não compareceu ao compromisso com o Barcelona . Imagens da Reuters mostraram jogadores chegando para testes de coronavírus na manhã deste domingo e Messi não apareceu. Ele deveria estar no campo de treinamento do Barcelona às 10h15, horário local.

O craque de 33 anos informou ao seu clube na terça-feira que gostaria de sair imediatamente, mergulhando o Barça em nova turbulência menos de duas semanas após a humilhante derrota por 8-2 na Liga dos Campeões para o Bayern de Munique.

Os advogados de Messi pretendem invocar uma cláusula do seu contrato de quatro anos, assinado em 2017, que teria permitido ao atacante deixar o clube gratuitamente se o tivesse pedido até 10 de junho.

Eles argumentarão que essa data - nominalmente o final da temporada - agora é irrelevante após os atrasos do coronavírus que levaram à extensão da temporada e à equipe jogando em agosto.

    Veja Também

      Mostrar mais