Tamanho do texto

Comandante do Vasco ainda disse que parte da imprensa promove um enfrentamento entre os técnicos

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Vasco arrow-options
Nayra Halm/Fotoarena/Agência O Globo
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Vasco

Após o empate com o Goiás na noite de segunda-feira, Vanderlei Luxemburgo foi perguntado sobre a declaração de Jorge Jesus de que teria sido mal recebido pelos treinadores brasileiros. O técnico do Vasco discordou da afirmação do comandante do Flamengo e pediu para que ele apontassem quem estaria o perseguindo no futebol nacional.

Leia também: Flamenguista nem dorme! Veja dicas de como controlar a ansiedade antes da final

"Eu acompanhei a declaração dele. No primeiro encontro que tive com o Jesus foi num restaurante na Barra. Depois, tivemos uma reunião de todos os técnicos convidados pelo Juninho no Maracanã . Ele estava presente, sentou conosco, conversou, deu opinião. O que eu achei, vendo a declaração, é que ele generalizou", disse Luxa.

"Ele colocou todos os técnicos como se todos o rejeitassem. Se ele tem alguém, que ele fale dessa pessoa. Quando ele coloca todo mundo não é correto", completou o comandante vascaíno.

Além disso, Luxemburgo ainda saiu em defesa dos treinadores brasileiros. O técnico afirmou que após a chegada de Jorge Jesus, boa parte da mídia esportiva teria fomentado uma rivalidade.

Leia também: Galvão mostra otimismo para final da Liberta: "Estou indo para gritar gol"

"Não tem ninguém aqui rejeitando. O que existe é um técnico estrangeiro fazendo um bom trabalho aqui e uma parte da imprensa fazendo um enfrentamento entre nós. Não tem nada a ver com Jesus ou Sampaoli. São bons profissionais que estão aqui e são muito bem aceitos", comentou.

"Eu estou sempre no restaurante que o Jesus também está. Acho que ele não deveria generalizar. Se não, parece que todos estão contra ele. E isso é uma inverdade", finalizou Luxemburgo .