Goleiro Bruno durante entrevista coletiva no Poços de Caldas
EPTV/Reprodução
Goleiro Bruno durante entrevista coletiva no Poços de Caldas

goleiro Bruno rescindiu seu  contrato com o Poços de Caldas nesta semana e já está perto de um novo clube. E o Barbalha , time do futebol cearense, já tem um acordo verbal para contar com o jogador. O acerto só deverá ocorrer, no entanto, mediante autorização judicial. 

Leia também: Goleiro Bruno volta aos gramados ovacionado e com público de 200 torcedores

"Nós enviamos um pré-contrato. Ele vai assinar sexta-feira. Esse pré-contrato tem uma cláusula que caso a Justiça, a Comarca de Varginha, não libere a mudança de endereço aqui para Barbalha, o contrato não tem valor", disse Lúcio Barão, presidente do clube cearense, ao Globo Esporte .

"A gente chegou a um acordo (o Barbalha e o Bruno), só falta mesmo agora através desse pré-contrato, que é uma proposta de emprego, ele dar entrada e saber a decisão do juiz que toma conta do caso dele. Se vai aceitar a mudança dele para o Ceará. Isso está faltando", completou.

Quando defendia o Flamengo , Bruno foi preso em 2010 pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio, pelo sequestro e cárcere privado do filho Bruninho. As penas válidas somadas são de 20 anos e 9 meses. O atleta conseguiu progressão para o regime semiaberto e foi solto no dia 19 de julho de 2019.

Leia também: Após contratar Bruno, clube é atacado no Instagram: "Time de assassino"

Em 2017, ele conseguiu um habeas corpus por uma liminar deferida pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello. Na ocasião, o goleiro Bruno chegou a defender o Boa Esporte, de Minas Gerais, porém, após uma derrota judicial, teve que voltar para a prisão.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários