Tamanho do texto

Com gol de Vitor Bueno, time paulista chegou aos 30 pontos na tabela de classificação, apenas dois atrás do líder Santos

Vitor Bueno marcou para o São Paulo diante do Athletico-PR arrow-options
Heuler Andrey / DiaEsportivo / Agência O Globo
Vitor Bueno marcou para o São Paulo diante do Athletico-PR

Em jogo atrasado da 13ª rodada do Campeonato Brasileiro , o São Paulo foi até a Arena da Baixada, em Curitiba, e venceu o Athletico-PR por 1 a 0, gol marcado pelo meio-campista Vitor Bueno, no fim do primeiro tempo.

Leia também: Ceará pede anulação de jogo contra o São Paulo no STJD por lance com Volpi

Com o triunfo fora de casa, o São Paulo subiu aos 30 pontos na tabela de classificação do Brasileirão, na quarta colocação, mesma pontuação de Flamengo e Palmeiras, vice-líder e terceiro colocados, respectivamente. O líder Santos tem 32.

Já o Furacão ficou com 22 pontos, no oitavo lugar.

No domingo que vem, a equipe paulista vai até o Rio de Janeiro encarar o Vasco, em São Januário. O Athletico-PR , por sua vez, mede forças contra o Grêmio, em Porto Alegre, no sábado.

Mesmo desfalcado de alguns dos seus principais nomes, como Alexandre Pato, Everton, Toró, Hernanes e Bruno Alves, além de Juanfran, que foi reserva, o São Paulo conquistou a vitória após bela jogada ofensiva e tento de Vitor Bueno, aos 39 da etapa inicial. Daniel Alves atuou novamente no meio de campo.

Leia também: Camisa do São Paulo agrada e uruguaios fazem campanha para retribuir homenagem

O time da casa pressionou demais no segundo tempo em busca do empate, mas parou na excelente atuação da defesa são-paulina e na segurança do goleiro Tiago Volpi, que garantiram o triunfo.

Na roda do Furacão 

Em seus domínios, o Athletico-PR começou trocando passes no campo de ataque, deixando o Tricolor acuado. Nos primeiros 20 minutos, os mandantes chegaram a ter 72% de posse de bola - que foi mais incisiva pela direita, com Madson e Cirino. O camisa 10 rubro-negro teve a primeira boa chance após receber bola rasteira na risca da pequena área, mas foi travado por Arboleda. 

Com o dedo do professor

Perceptivo, Cuca abriu Liziero pela esquerda, reforçando a marcação no setor mais forte do Furacão no jogo. Assim, o tricolor não só equilibrou a partida, como abriu o placar. Ex-companheiro de Alves no Barcelona, Adriano perdeu para Igor, que avançou pela direita e entregou para Bueno. O meia abriu para Liziero, na canhota, e recebeu de volta na pequena área, completando para o gol o contra-ataque de manual do São Paulo em Curitiba. 

O que é isso, Volpi?

Vitinho, ainda fresco no jogo, foi lançado na esquerda e cabeceou no gol do São Paulo. Volpi escolhe socar, mas acerta Marco Ruben, que quase marca por acaso. Por pouco, o empate paranaense não sai na trapalhada do goleiro. 

Tricolor se segura!

​Precisando vencer para colar no G6 do Brasileiro, a equipe paranaense partiu com tudo para o ataque. Madson, invadindo a área, e Ruben, em uma linda bicicleta, ficaram muito perto de marcar. Trancado na defesa, com Farias na vaga de Bueno, e Juanfran no lugar de Antony, o São Paulo se defendeu com unhas e dentes e alcançou a quinta vitória seguida no Brasileirão. 

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR 0 X 1 SÃO PAULO

Local : Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 
Data/Horário : 21/8/2019, às 19h15 
Árbitro : Daniel Nobre Bins (RS) 
Assistentes : José Eduardo Calza (RS0 e Lucio Beiersdorf Flor (RS) 
Árbitro de vídeo : Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ) 
Assistentes do VAR : Elmo Alves Resende Cunha (GO) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA) 
Público e renda : 21.526 torcedores e R$ 765.475,00 
Cartões amarelos : Tonny Anderson, Bruno Guimarães, Wellington (CAP); Reinaldo, Arboleda (SAO) 
Cartão vermelho : não houve. 

GOL : Vitor Bueno 39'/1ºT (0-1) 

ATHLETICO-PR : Santos; Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Adriano; Wellington (Tomás Andrade, 34'/2ºT), Bruno Guimarães e Nikão; Marcelo Cirino, Rony (Marco Ruben, 13'/2ºT) e Tonny Anderson (Vitinho, 17'/2ºT). Técnico: Tiago Nunes. 

SÃO PAULO : Tiago Volpi, Igor Vinícius, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Tchê Tchê, Liziero (Léo, 39'/2ºT) e Daniel Alves; Antony (Juanfran, 42/2ºT), Vitor Bueno (Willian Farias, 29'/2ºT) e Raniel. Técnico: Cuca.

    Leia tudo sobre: Futebol