Tamanho do texto

O meia aproveitou cobrança de falta para garantir a vitória palmeirense no jogo de ida das quartas de final da Conmebol Libertadores, nesta terça

Lance

Scarpa comemora gol do Palmeiras arrow-options
Reprodução / Conmebol
Scarpa comemora gol do Palmeiras

Na noite desta terça-feira, Grêmio e Palmeiras abriram a disputa das quartas de final da Conmebol Libertadores. Em Porto Alegre, pelo jogo de ida, os donos da casa não conseguiram se impor, com o time de Luiz Felipe Scolari saindo de campo com a vitória por 1 a 0. O gol foi marcado por Gustavo Scarpa ainda no primeiro tempo - um golaço, por sinal -, garantindo a vantagem para o jogo de volta, na próxima semana, em São Paulo. No segundo tempo, Felipe Melo ainda foi expulso e desfalcará a equipe paulista na partida decisiva pelo torneio.

Leia também: Palmeiras é locatário do Allianz Parque, diz presidente: "Pertence ao parceiro"

Com o resultado, o Palmeiras poderá empatar por qualquer placar, no jogo de volta, que se classificará à semifinal da Conmebol Libertadores . Uma derrota por 1 a 0 levará a disputa da vaga aos pênaltis. Se perder por 2 a 0 ou por derrota simples, desde que o Grêmio faça um gol a mais, a vaga fica com os gaúchos. A partida de volta está programada para a próxima terça, no Pacaembu. Antes, no sábado, apenas o Grêmio joga pelo Brasileiro - recebe o Athletico, na Arena do Grêmio.

PRESSÃO ATÉ O GOL!

O Palmeiras entrou em campo pressionando o Grêmio na busca do resultado, de toda a forma possível. Logo no minuto inicial, Luiz Adriano e Dudu trabalharam bem ofensivamente, levando perigo ao goleiro Paulo Victor. Os gaúchos tentaram responder com Jean Pyerre, mas foram os paulistas que abriram o placar aos 30 do primeiro tempo. E com um golaço, diga-se de passagem: Marcos Rocha ajeitou de longe uma cobrança de falta para Gustavo Scarpa mandar forte para o gol - a bola ainda tocou no travessão antes de estufar as redes. Pressão palmeirense estava dando resultado.


GRÊMIO TENTA RESPONDER

Depois de sair atrás do placar, o Grêmio passou a sair mais para o jogo, tentando responder aos pedidos feitos na beira do gramado pelo técnico Renato Gaúcho. Everton, em uma noite não tão inspirada, não conseguia corresponder aos anseios dos quase 48 mil torcedores que foram assistir ao jogo decisivo na Arena do Grêmio. Na volta para o segundo tempo, uma compactuação feita por Felipão no intervalo fez com que as tentativas gaúchas fossem bloqueadas, levando o Palmeiras para chances de ampliar - como aos três, com Dudu obrigando Paulo Victor a se esticar por completo.

EXPULSÃO E VANTAGEM

Leia também: Neto dispara contra Felipe Melo após expulsão: "É muita deslealdade"

Na proximidade do fim da partida, o Grêmio largava mão de alguns lances defensivos, pressionando o Palmeiras . Esta pressão surtiu um pouco de resultado - Gustavo Gómez e Weverton quase entregaram em lances fáceis. Em lance isolado no segundo tempo, Dudu acertou a trave e quase ampliou para o Palmeiras, mas Felipe Melo acabou sendo expulso com o segundo cartão amarelo - de forma correta - aos 30 minutos. Com um a mais, por mais 20 minutos, os comandados de Renato Gaúcho não conseguiram furar a boa defesa do Palmeiras, que confirmou a importante vantagem para o jogo de volta, na próxima semana, de olho na ida à semifinal da Libertadores.