Tamanho do texto

Conheça os motivos da ausência do Brasil na modalidade nos Jogos de Lima

Seleção masculina faz péssima campanha no Sul-Americano Sub-20 e fica fora do Pan arrow-options
LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Seleção masculina faz péssima campanha no Sul-Americano Sub-20 e fica fora do Pan

Os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, começaram nesta quarta-feira (24) com promessa de muitas emoções nas mais diversas modalidades que serão disputadas. No torneio de futebol dos Jogos, porém, faltará a participação de uma das camisas mais tradicionais de todas: a do Brasil. Mas você se recorda qual é a razão para que as seleções masculina e feminina não participem do torneio Pan-Americano? O iG te ajuda a lembrar.

Leia mais: Reforço da arquibancada! Brasil leva torcida de boliche para o Pan 2019, em Lima

A última vez em que o Brasil não teve representantes no futebol em uma edição do Pan-Americano aconteceu nos Jogos de Winnipeg, Canadá, em 1999. Vinte anos depois, a história se repete. Mas os motivos que levaram as seleções masculina e feminina a estarem ausentes em Lima são distintos.

Fracasso do sub-20 masculino

No caso da seleção masculina , a não classificação para a disputa do Pan passa por um vexame recente protagonizado pelo time sub-20. A equipe disputou o Sul-Americano da modalidade no início deste ano, no Chile, e precisava ficar pelo menos entre os três melhores colocados no hexagonal final do torneio para poder se classificar para o Pan.

O Brasil, no entanto, amargou apenas a quinta colocação e viu Equador, Argentina e Uruguai garantirem as vagas para o futebol dos Jogos Pan-Americanos. A decepção foi grande, já que o time do técnico Carlos Amadeu tinha alguns bons nomes no elenco, como o meia Igor Gomes e o volante Luan, ambos do São Paulo, além dos atacantes Lincoln, do Flamengo, e Rodrygo, que na época estava no Santos e hoje pertence ao Real Madrid.

Leia mais: Com detalhes incas e "peruanidade", medalhas do Pan 2019, em Lima, são reveladas

Regulamento bizarro da Conmebol prejudica as meninas

Teoricamente, a seleção feminina teria todos os requisitos para estar no Pan, já que é a atual campeã da Copa América. Mas a Conmebol não pensa assim. O regulamento da competição sul-americana prevê que a equipe que ficar com o título tem vaga garantida na Copa do Mundo (disputada recentemente na França) e nas Olimpíadas de 2020. As seleções que têm o direito de disputar o Pan-Americano são aquelas que terminaram a Copa América entre a terceira e quinta colocações. As classificadas para o Pan, portanto, são: Argentina, Colômbia e Paraguai.

Marta com o troféu da Copa América feminina arrow-options
LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Marta com o troféu da Copa América feminina


Histórico do futebol brasileiro nos Jogos Pan-Americanos

No futebol masculino, o Brasil já conquistou a medalha de ouro em quatro oportunidades (1963, 1975, 1979 e 1987). Além dos títulos, a seleção canarinho também já ganhou duas medalhas de prata (1959 e 2003) e duas de bronze (1983 e 2015).

Já a seleção feminina alcançou três ouros (2003, 2007 e 2015) e uma prata (2011). Vale lembrar que o futebol entre a mulheres só começou a ser disputado a partir do Pan-Americano de 1999. Das cinco edições disputadas até aqui, o Brasil subiu ao pódio em quatro.

    Leia tudo sobre: Futebol