No bar Arquibancada Botões Clássicos as mesas são livres para os jogadores
Flavia Matos
No bar Arquibancada Botões Clássicos as mesas são livres para os jogadores

O futebol é uma das maiores paixões dos brasileiros, seja ele na quadra, no campo ou em cima de uma mesinha. Se você cresceu entre os anos 1940 a 1980 certamente jogou futebol de botão alguma vez em sua vida. Imagina como seria em pleno 2019 encontrar um lugar para relembrar o seu hobby de infância?

Leia também:  Conheça Ada Hegerberg, a melhor jogadora do mundo que não estará na Copa

Para quem é de São Paulo essa oportunidade pode rolar no bar Arquibancada Botões Clássicos, na região da Pompéia, zona oeste da capital paulista. Aberto de terça a domingo, o local é um templo para os apreciadores do futebol de botão .

Nas terças-feiras, das 19h00 as 23h00, acontece um torneio de jogo de futebol de botão . A temática muda conforme os semestres e quando o IG Esporte esteve lá para conferir a competição estavam rolando as semifinais da Liga e Copa Sudamérica.

Divididos em três divisões (A, B e C) os 56 participantes da Liga do Arquibancada Botões Clássicos lutam por um troféu e a disputa é séria. Cada jogador tem suas manias e rituais pré-jogo.

Tem aqueles que carregam seu time em sacolinhas, outros em estojos e outros ainda em maletas com repartições específicas. Antes das partidas aparece a sagrada ‘flanelinha’ para ajudar o botão a deslizar melhor na mesa. Alguns não se importam com isso e já posicionam seus atletas em campo. Tem até quem leve uma ‘torcida’ na caixinha de som para animar o duelo.

Cerca de 56 pessoas participam da liga de futebol de botão do bar arquibancada botões clássicos
Flavia Matos
Cerca de 56 pessoas participam da liga de futebol de botão do bar arquibancada botões clássicos

Com a bola rolando, as equipes de botão se enfrentam em dois tempos de oito minutos cada, com cerca de dois ou três minutos de intervalo. Há partidas que são tensas e ninguém respira. Tem aquelas que são um falatório só, tem para todos os gostos.

O bar tem algumas regras próprias. Ao invés do clássico 12 toques da chamada Regra Paulista (explicada mais pra frente), no Arquibancada você pode dar apenas 10 toques, sendo o último obrigatório o chute. O goleiro do ‘time da casa’ é milímetros maior que o visitante, afinal alguém precisa de vantagem.

Além das mesas de futebol de botão , o bar também chama atenção pela decoração. Repleto de camisas de times de todo o mundo, cachecóis e bandeiras, as paredes são revestidas de craques do passado e assinaturas. O local é bem conhecido e frequentado por ex-atletas e músicos.

Tem comida também! O menu inclui porções de azeitona, salgados e os famosos lanches de pernil e carne louca das entradas de estádios. Quem é vegetariano também é bem-vindo e encontrará um lanche especial. A cerveja é em conta, mas os jogadores são muito focados para ficarem bêbados e o que mais sai é a água.

As paredes do bar são decoradas com camisas de time de futebol, reportagens e fotos com jogadores
Flavia Matos
As paredes do bar são decoradas com camisas de time de futebol, reportagens e fotos com jogadores

Para quem quer acompanhar os torneios a equipe do Arquibancada Botões Clássicos transmite algumas partidas nas redes sociais do estabelecimento. Se você se interessou e quer começar a competir é importante dar um pulo no bar para ver a disponibilidade de vagas. Lá também tem venda de equipamentos.

Leia também:  Reveja os nove principais capítulos da novela entre Palmeiras e TV Globo

Você viu?

O lema do Arquibancada é “a máquina do tempo existe” e sim, ela existe lá. O clima, a amizade, o ambiente, a paixão e a devoção que o futebol de botão evoca estão presentes em cada olhar e mão que mexe os jogadores. Para quem gosta é um prato cheio para a diversão. Tire seus botões do armário e vá se divertir, o futebol não tem idade.

time de ademir da guia no botão
Flavia Matos

Ademir da Guia já visitou o Arquibancada e deixou seu time de botão do Palmeiras

Você lembra de todas as regras do futebol de botão? Veja abaixo**

Subutteo

Equipes formadas por dez jogadores (réplicas em miniatura de jogadores apoiados numa base esférica) e um goleiro (réplica em miniatura de um goleiro preso a uma barra plástica/metálica com cerca de 10 centímetros de comprimento) num campo de tecido verde com balizas fixas.

Sectorball

Botões de plástico com buraco no centro de 5 cm de diâmetro e 2 cm de altura. Goleiro tem 5 cm de diâmetro e 2,5 de altura. Joga-se com réguas ou palhetas.

Regra Paulista

Partida com duração de 20 minutos e dois tempos de 10 minutos, intervalo de cinco minutos cada. Cada time tem o limite coletivo de 12 toques, sendo o 12º obrigatório o chute.

Regra Carioca

Partida com duração de 40 minutos e dois tempos de 20 minutos, intervalo de cinco minutos cada. Cada time tem o limite coletivo de 03 toques, sendo o 3º obrigatório o chute. O chute só é permitido quando o primeiro lance foi executado no campo de ataque.

Regra Baiana

Um toque com duas vertentes ‘Liso’ e ‘Livre’. No Liso os botões são lisos por baixo (comumente jogado no nordeste e espírito santo) e em Livre os botões são cavados por baixo (regiões sul e sudeste).

**classificações seguindo a Confederação Brasileira de Futebol de Mesa (CBFM)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários