Tamanho do texto

Peixe tem direito a 4% do valor da transação por ser o clube formador do astro, que atualmente defende o PSG

Lance


Neymar no PSG
Twitter/Reprodução
Neymar no PSG

O presidente do Santos , José Carlos Peres, ouviu de jornalistas espanhóis que o Real Madrid tem a possibilidade de ser o novo destino de Neymar na próxima temporada. Com isso, o mandatário santista torce para que mais dinheiro entre no caixa do clube.

Leia também: Clima ruim no PSG! Neymar e Draxler discutem no vestiário e quase se agridem

Caso Neymar seja vendido, o Peixe tem direito a 4% do valor da transação por ser o clube formador. Quando foi contratado pelo PSG junto ao Barcelona, em 2017, o Santos teve direito a R$ 33 milhões dos R$ 820 milhões investidos pelo clube francês.

"A questão do Neymar, por exemplo: hoje eu dei uma entrevista para o jornal Marca, espanhol, e eles me disseram que a possibilidade de o Neymar ser negociado com o Real Madrid é grande. Temos nessa negociação 4% como clube formador. Seria um bom negócio para o clube também. Todo dinheiro é bem-vindo", disse o presidente ao Sportv.

Leia também: Acabou o amor? Galvão Bueno critica Neymar por agressão: "Nada que justifique"

"As contas estão equilibradas: pagamos das gestões anteriores, do balanço de 2018, R$ 74,5 milhões, que é um feito em se tratando de clube no futebol brasileiro, pagar dívidas de gestões anteriores. Tivemos um recebimento do Real Madrid da primeira taxa em 2018 e pagamos essa dívida, só que não conseguimos lançar esse dinheiro, embora tenha vindo para o caixa, no ano de 2018, o que resulta em um prejuízo de R$ 70 milhões. Na verdade, se fosse lançado esse dinheiro, teríamos um superávit na casa de R$ 70 milhões", continuou.

Além disso, Peres afirmou que as contas do Santos estão equilibradas e a outra parcela da venda do atacante Rodrygo ao próprio Real Madrid será utilizada para investir no clube. O Peixe receberá mais 20 milhões de euros (cerca de R$ 86 milhões) em julho.

"O Santos está com uma dívida muito equilibrada, nós vamos pagar mais, o dinheiro que entrar vai uma parte para pagar dívida. É assim que tem que se posicionar diante do mercado. E mais: temos mais uma taxa para receber do Rodrygo em julho, é um dinheiro grande, que a gente vai utilizar não só para pagar conta, como também para investir no clube, no time. É isso que temos feito em 2019", disse Peres.

Neymar , inclusive, se envolveu em mais uma polêmica no último fim domingo. De acordo com o jornal 'Le Parisien', o craque brasileiro teria discutido com o companheiro Draxler após o empate em 1 a 1 com o Nice, pelo Campeonato Francês, aumentando ainda mais os rumores de sua saída para outro clube.

    Leia tudo sobre: futebol