Tamanho do texto

Testemunha revelou ainda que mulher de Edison Brittes se relacionou com um outro homem, mesmo casada com o assassino do jogador

Caso Daniel: Cristiana Brittes teria dado
Instagram
Caso Daniel: Cristiana Brittes teria dado "selinho" em amigo do jogador na noite anterior ao crime

O segundo dia de audiências do caso Daniel foi de algumas revelações por parte de testemunhas que prestaram depoimento no Fórum de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, nesta terça-feira.

Leia também: Confusão e tensão marcam segundo dia de audiências do caso Daniel, no Paraná

As audiências do caso Daniel começaram na segunda-feira e devem seguir no decorrer da semana.

Um amigo do jogador assassinado deu detalhes da fatídica noite, segundo o "Massa News" - essa testemunha esteve na balada ao lado de Daniel, na noite de sexta-feira, mas não participou da festa na casa da família Brittes, na manhã seguinte.

Durante o depoimento, o rapaz disse que não acompanhou o atleta até a festa pois precisava trabalhar no sábado e que começou a ficar preocupado com o sumiço do amigo. Em seguida, ele relatou que viu uma foto de um corpo com as mesmas características de Daniel e tinha certeza que era dele.

Leia também: Jovem que ficou com Daniel cozinhou strogonoff para assassino após crime

Sobre a festa de aniversário de Allana Brittes, celebrada em uma balada no bairro Batel, em Curitiba, a testemunha sigilosa afirmou que a aniversariante e sua mãe, Cristiana Brittes , tinham ingerido muita bebida alcoolica e que estavam alteradas.

O rapaz revelou ainda que, no final da festa, quando tentava se relacionar com uma moça, recebeu um "selinho" (beijo rápido na boca) e, ao perceber quem era, viu que se tratava de Cris Brittes, a mãe de Allana e esposa de Edison Brittes , o assassino confesso.

Caso Daniel: jogador mandou fotos ao lado de Crtistiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo
Reprodução
Caso Daniel: jogador mandou fotos ao lado de Crtistiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo

O amigo de Daniel contou que tentou ir atrás de Cris para esclarecer o fato, já que ela era casada, mas não conseguiu dialogar no local.

A testemunha também relembrou que encontrou Cristiana – sem o marido Edison – em um bar da cidade há alguns meses, e que a mulher havia “ficado” com um outro homem, com direito a muitos beijos e carinhos.

Neste momento, a afirmação do rapaz no depoimento foi questionada pelo advogado da família Brittes, Claudio Dalledone, que pediu para que o rapaz comprovasse que Cristiana havia beijado outros homens.

Ele então disse que não tinha como provar e que tinha ficado com medo de falar sobre o beijo na Delegacia de São José dos Pinhais, ainda no ano passado.

Leia também: Entre sorrisos, família Brittes combina versão da morte de Daniel em shopping

Por fim, o amigo do jogador Daniel falou que eles jamais postaram fotos de mulheres nuas no grupo que tinham no WhatsApp, e que a foto de Daniel com Cristiana só foi enviada para o grupo no domingo, um dia após o crime.

Na terça-feira, também prestaram depoimento sobre o caso Daniel a mãe do jogador, Eliana Corrêa, e a tia, Iolanda Regina Corrêa de Assis.

    Leia tudo sobre: futebol