Tamanho do texto

Com boa evolução, Cauan Emanuel deixou o Centro de Tratamento Intensivo e está no quarto, podendo deixar o hospital em breve

Cauan Emanuel, de 14 anos, foi um dos feridos no CT do Flamengo
Reprodução
Cauan Emanuel, de 14 anos, foi um dos feridos no CT do Flamengo

O Flamengo atualizou a situação dos três atletas da sua categoria de base que ainda estão internados e emitiu um boletim médico no início da tarde deste domingo. Dois deles seguem no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, enquanto o outro recebe tratamento no Hospital Pedro II. 

Leia também: Somos tão insignificantes que jogamos enquanto choramos

A boa notícia no Flamengo ficou por conta de  Cauan Emanuel , de 14 anos de idade, que recebeu alta do CTI (Centro de Tratamento Intensivo) e foi para o quarto, ficando bem perto de deixar o hospital.

Francisco Dyogo , de 15 anos, outro ferido no incêndio no Ninho do Urubu que matou 10 jovens, ainda tem dificuldades para respirar e segue no CTI do mesmo hospital, mas com boa evolução.

Os dois jogadores receberam visitas na manhã deste domingo e os parentes deixaram o local bastante animados. Na última sexta-feira, ambos tinham lesões de via aérea e escoriações pelo corpo.

Leia também: Ao som de "Parabéns a você", vítima de incêndio no Flamengo é enterrada

Já Jhonata Ventura da Cruz, que está no centro de tratamento de queimados do Hospital Pedro II, continua em estado grave, sedado, mas com quadro estável. O atleta de 15 anos teve 35% do corpo queimado, apresentou febre nas últimas 24 horas e "realizou novo banho com curativos nas queimaduras mais profundas".

Veja abaixo o boletim divulgado pelo Flamengo sobre os três jogadores:

"O Clube de Regatas do Flamengo informa que o atleta Cauan Emanuel teve alta do CTI e seguirá para o quarto no início da tarde deste domingo (10). O menino está bem clinicamente e respira sem ajuda de oxigênio. O atleta Francisco Dyogo está em curva de melhora, mas se recupera um pouco mais lentamente e segue com tratamento de fisioterapia respiratória no CTI. O chefe do Departamento Médico do Flamengo, Dr. Márcio Tannure, e o médico rubro-negro Dr. Mauro Fonseca, além do clínico cardiologista do Hospital Vitória, responsável pela internação dos meninos, Dr. Fernando Bassan, acompanham a evolução dos quadros.

Leia também: Presidente do Fla lamenta mortes: "Maior tragédia do clube em 123 anos"

Já o atleta Jhonata Ventura permanece hemodinamicamente estável, internado no centro de tratamento de queimados do Hospital Pedro II em estado grave, sedado em ventilação mecânica. Jhonata apresentou febre nas últimas 24h. O atleta realizou novo banho com curativos nas queimaduras mais profundas. Os médicos do Flamengo , Drs. Luiz Claudio Baldi e Gustavo Dutra, seguem acompanhando a situação do atleta."

    Leia tudo sobre: Futebol