Tamanho do texto

Segundo promotor de Justiça, os clubes incentivaram a rivalidade entre as torcidas, o que pode provocar um aumento de violência no Estado

Fortaleza e Ceará foram advertidos pelo ministério público por provocações na reta final do Brasileirão
Reprodução/ Tribuna do Ceará
Fortaleza e Ceará foram advertidos pelo ministério público por provocações na reta final do Brasileirão

As provocações entre Ceará e Fortaleza, na reta final do Campeonato Brasileiro, não ficaram apenas no âmbito do futebol. Nesta quinta-feira (20) o Ministério Público do Estado do Ceará advertiu ambos os clubes por incentivarem a rivalidade entre os torcedores.

Leia também:  Relembre as personalidades do esporte que nos deixaram no ano de 2018

Segundo o promotor de Justiça coordenador do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), Edvando Elias de França, a decisão do Ministério Público tem base em prevenir o aumento da violência entre essas torcidas.

O documento da Justiça ainda diz que não será tolerada a reincidência, ou seja, a repetição desses mesmos atos e, caso isso venha a ocorrer novamente, todas as medidas judiciais cabíveis serão tomadas.

Para relembrar, no dia da comemoração do título da Série B do Campeonato Brasileiro, o time do Fortaleza entrou em campo com fantasias da série espanhola La Casa de Papel.

Leia também:  MP inicia investigação sobre desvio de dinheiro no Internacional. Saiba mais

A atitude foi interpretada como uma resposta aos torcedores do Ceará que chamaram a equipe do técnico Rogério Ceni de “La Casa Sem Troféu”, depois de vencerem o rival na final do Campeonato Cearense de 2018.

Em resposta à provocação do Fortaleza, o atacante Arthur Cabral do Ceará chamou atenção nas redes sociais com uma foto de seu corte de cabelo. O atleta escreveu 8C na lateral da cabeça, em referência aos anos em que o Fortaleza jogou na Série C do Campeonato Brasileiro .

De acordo com o jornal Tribuna do Ceará, os dois clubes foram orientados a conversar com os atletas e toda a equipe de profissionais para esses se abstenham de compartilhar, aceitar ou omitir a pratica de qualquer ato, gesto ou atitude que possa resultar no acirramento da rivalidade.

Leia também:  Destaque na Chapecoense, Jandrei viaja para Itália e pode fechar com Genoa

O documento do Ministério Público do Ceará foi também endereçado para a Federação Cearense de Futebol, além do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Ceará.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.