Tamanho do texto

Assim como a dupla, o diretor Alexandre Mattos também foi punido por incidente na partida contra o Ceará, pela 30ª rodada do Brasileirão

Deyverson comemora gol pelo Palmeiras
Twitter/Reprodução
Deyverson comemora gol pelo Palmeiras

O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou, nesta segunda-feira (12), o atacante Deyverson e o técnico Luiz Felipe Scolari , ambos do Palmeiras , por episódios que aconteceram na partida contra o Ceará, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Leia também: Palmeiras empata com o Galo, mas mantém diferença para o Inter na liderança

Na partida em questão, Deyverson foi expulso após acertar uma solada na barriga do meia Richardson, da equipe cearense. Já o treinador palmeirense foi indiciado pelas críticas feitas ao árbitro após o apito final, insinuando que o juiz teria uma lista pronta de jogadores do Palmeiras que poderiam ser suspensos e desfalcar o time contra o Flamengo, rival direto na briga pelo título.

Felipão pegou um jogo de suspensão
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Felipão pegou um jogo de suspensão

O atacante foi punido com dois jogos de suspensão, um deles já foi cumprido automaticamente contra o Flamengo, enquanto Felipão pegou uma partida de gancho. Ambos desfalcarão o Palmeiras na próxima rodada.

Leia também: Willian Bigode é o jogador da Série A que mais atuou em 2018: "Significativo"

Outro palmeirense julgado e punido foi Alexandre Mattos, que após a partida contra o Ceará endossou as críticas de Felipão ao árbitro. "Ele (o árbitro) direcionou. Não dá mais para ficar só calado e mandando DVD", reclamou o diretor, afastado por 15 dias pelo Tribunal.

Scolari e Mattos são reincidentes no STJD, no final de outubro ambos foram julgados por conta de declarações após as partidas contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Brasileiro.

Lisca "Doido", treinador do Ceará, também foi julgado e punido com um jogo de suspensão pelas ofensas ao árbitro da partida contra o Verdão no dia 21 de outubro.

Leia também: Dudu é condenado a pagar R$25 mil por empurrar árbitro na final do Paulista 2015

Sem Deyverson e Felipão, o Palmeiras deve ir de Paulo Turra no banco de reservas e Miguel Borja no comando do ataque contra o Fluminense, na quarta-feira (14), às 21h45, no Allianz Parque.


    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.