Tamanho do texto

O clube entrou em campo usando uma camisa amarela com mensagem política em partida realizada um dia antes das eleições

O Atlético Paranaense foi multado por realizar ato sem a autorização da CBF
Reprodução / Atlético Paranaense
O Atlético Paranaense foi multado por realizar ato sem a autorização da CBF

O Atlético Paranaense foi multado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta sexta-feira (19) por ter entrado em campo para a partida contra o América Mineiro usando uma camisa amarela com a frase: “ Vamos todos juntos por amor ao Brasil ”, um dia antes das eleições, sem a autorização da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Leia também: Relatório de Discriminação indica primeiro caso de homofobia julgado pelo STJD

Em julgamento realizado no Rio de Janeiro, o Atlético Paranaense foi multado em R$ 70 mil pelo STJD por descumprir o Regulamento Geral das Competições. Um dia antes do jogo, o clube solicitou autorização para realizar a ação, mas teve seu pedido negado.

A defesa do Atlético alegou que a CBF induziu os paranaenses ao erro, já que o e-mail, respondido após duas horas, foi após o fim do expediente.

Leia também: Atlético-MG é multado pelo STJD em R$ 5 mil por cântico homofóbico de torcida

“De fato vale lembra que a Procuradoria não citou a questão política. Efetivamente o regulamento não proíbe manifestação política. Nesse caso houve o pedido de autorização, por mais que tenha sido feito fora do prazo regulamentar. Obviamente não justifica o clube se utilizar de uma manifestação não autorizada. Fiz questão de trazer toda a cadeia de e-mails para contextualizar o que realmente aconteceu. Foi feito pedido para a Federação que encaminhou para a CBF e respondeu direto à Federação. O retorno foi dado no fim do expediente. No dia da partida viram o retorno da Federação que acabou levando a erro o Atlético/PR”, justificou. 

O Auditor Eduardo de Mello discordou da defesa. “Estudei o caso e casos anteriores e discordo da defesa. Foi um erro. O Atlético deveria ter precaução. O pedido foi indeferido. Entendo por condenar por descumprir um oficio da CBF. Levando em consideração a ação com o Uber entendo que não podemos aplicar uma pena menor que a anterior. Apeno o Atlético/PR em R$ 70 mil”, explicou.

Leia também: Atlético-PR ironiza decisão do STJD no caso de celular em campo; Veja vídeo

O outro caso citado pelo auditor foi na partida contra o Atlético Mineiro, quando o goleiro Santos utilizou um aparelho celular antes da bola rolar em uma ação de conscientização para o risco de usar o celular no trânsito. O jogador pegou um jogo de suspensão e o Atlético Paranaense foi multado em R$ 50 mil.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.