Tamanho do texto

Com gol de Thiago Neves, equipe celeste derrota o Timão no Mineirão e joga pelo empate na partida de volta, que será na próxima semana, em Itaquera

Thiago Neves marcou o gol que deu vantagem ao Cruzeiro sobre o Corinthians na final da Copa do Brasil
Reprodução
Thiago Neves marcou o gol que deu vantagem ao Cruzeiro sobre o Corinthians na final da Copa do Brasil

O Cruzeiro venceu o Corinthians pelo placar de 1x0 na noite desta quarta-feira (10) no estádio do Mineirão e conquistou vantagem importante na final da Copa do Brasil . O único gol da partida foi marcado pelo meia Thiago Neves.

Leia também: Defesa de Cristiano Ronaldo admite acordo, mas nega culpa em caso de estupro

Agora, Corinthians e Cruzeiro jogam na próxima quarta-feira (17) para decidir quem fica com a taça. Atual campeão da competição, o time celeste joga pelo empate. Em caso de vitória do Timão por um gol de diferença, a disputa será nos pênaltis.

O jogo

Jogando em casa e com um time tecnicamente superior, o Cruzeiro tomou a iniciativa da partida desde os primeiros minutos. Apostando na consistência defensiva, o Corinthians tinha Ralf e Gabriel à frente da zaga e procurava armar contra ataques pelos lados do campo com Clayson e Romero.

Nos primeiros 20 minutos de partida, o jogo se manteve equilibrado, sem grandes chances e com o Corinthians se impondo na marcação. A primeira boa chance do Cruzeiro veio em chute de fora da área de Thiago Neves, que recebeu de Barcos e viu Cássio fazer boa defesa. A partir desse momento, a Raposa passou a gostar do jogo. Aos 34, Thiago Neves voltou a arriscar da entrada da área e carimbou a trave direita.

Leia também: Philippe Coutinho analisa momento pós-Copa: "Me sinto mais experiente"

A pressão do time da casa seguiu e, aos 40, Thiago Neves cobrou falta para dentro da pequena área e Henrique testou firme, para defesa espetacular de Cássio. Aos 46, no entanto, o abafa celeste finalmente deu resultado: Egídio partiu para cima de Romero na ponta esquerda e cruzou para a área, Thiago Neves apareceu nas costas de Danilo Avelar e cabeceou. A bola ainda desviou em Henrique antes de balançar as redes de Cássio.

Com um gol nos últimos instantes da primeira etapa, o Cruzeiro voltou animado para o segundo tempo. Tentando reagir, Jair Ventura não demorou para colocar Pedrinho e Araos nas vagas de Clayson e Mateus Vital. 

O Corinthians finalmente conseguiu ficar mais com a bola e arriscava algumas subidas em velocidade para o campo de ataque. Bem posicionado, o Cruzeiro não se assustava e apostava nos contra ataques.

Apesar de ter conseguido equilibrar o jogo, o Timão ainda sofria muito com as bolas aéreas do adversário. Aos 17, Barcos recebeu cruzamento e cabeceou para fora. Dez minutos depois, foi a vez de Dedé assustar Cássio após cobrança de escanteio, mas a testada do zagueiro também passou ao lado do gol.

Leia também: Torcedor do Liverpool agredido por ultras da Roma em abril está paralisado

Após a metade da segunda etapa, o jogo começou a ficar mais morno e as duas equipes se demonstravam cada vez mais satisfeitas com o resultado. Com Emerson Sheik na vaga de Jadson, o Corinthians segurava mais a bola no campo de ataque.

Mano Menezes também mudou, com Sóbis, Raniel e David nas vagas de Barcos, Thiago Neves e Rafinha. Apesar das alterações, a equipe celeste não pressionava mais os visitantes. Aos 47, Araos deu carrinho perigoso por trás, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Logo após o cartão vermelhor do chileno, o juiz apitou o final do jogo.

Antes do jogo decisivo da final, o Cruzeiro vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Vasco pelo Campeonato Brasileiro, no próximo domingo (14). Um dia antes, também pelo Brasileirão, o Corinthians tem clássico contra o Santos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.