Tamanho do texto

Jogos de Palmeiras, Santos e Internacional tiveram polêmicas na arbitragem. Coronel Marinho disse que equipe passará por curso de reciclagem e apitará em competições inferiores à Série A como forma de melhorar a performance

O jogo entre Internacional e Vitória foi um dos três com erros de arbitragem no fim de semana
Reprodução
O jogo entre Internacional e Vitória foi um dos três com erros de arbitragem no fim de semana

Os erros de arbitragem cometidos na 27ª rodada do Campeonato Brasileiro renderão cursos de reciclagem aos árbitros envolvidos e ‘rebaixamento’ para outras competições. Segundo explicou o chefe de arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Coronel Marinho, em entrevista ao SporTV, concedida nesta segunda-feira.

Leia também:  Palmeiras garante liderança e mantém sequência invicta no Brasileiro

“Eu não gosto da palavra punição. Existe um trabalho de melhoria do árbitro. Isso é feito com os árbitros e com os assistentes. Então existem outras competições para que eles possam estar atuando novamente, para que possamos estar reavaliando se é caso de voltar ou não para uma Série A”, comentou Marinho sobre os erros de arbitragem deste fim de semana.

Os nomes de Dewson de Freitas (que apitou Palmeiras 3 x 1 Cruzeiro), Caio Vieira (árbitro de Santos 1 x 0 Atlético-PR) e Sávio Pereira Sampaio (árbitro de Internacional 2 x 1 Vitória) foram citados pelo chefe de arbitragem. Junto com os auxiliares, os árbitros serão enviados aos cursos de reciclagem.

Contestado pelos comentaristas de arbitragem na televisão, o Coronel Marinho disse em entrevista ao jornalista PVC que as críticas são normais e não considera uma mudança no ‘técnico dos árbitros’. “O que é preciso entender é que existe um trabalho muito sério sendo feito. Não é hora de trocar nada, não”.

Os constantes erros aumentam o apelo pelo árbitro de vídeo (VAR) no Campeonato Brasileiro. No início deste ano, a CBF apresentou uma proposta aos clubes da Série A para que fosse instalada a tecnologia, mas com o custeio de R$ 1 milhão por equipe. A  maioria dos clube recusou  por acreditar que a organização do campeonato deveria arcar com as despesas.

O VAR é utilizado na Copa do Brasil e, no ano que vem, marcará presença em torneios estaduais como o Paulistão e o Campeonato Carioca.

Leia também:  Vinícius Júnior é um dos brasileiros indicados ao Golden Boy 2018; Confira

Desde 2016, quando a CBF anunciou a criação de uma Comissão de Arbitragem que avaliaria o desempenho dos árbitros nas partidas da Série A e B, o curso de reciclagem foi inserido como forma de ‘punição’ aos profissionais que cometem erros de arbitragem . Comandada pelo português Vitor Pereira, a Comissão elege também os melhores juízes de cada rodada.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.