Tamanho do texto

Ex-palmeirense Barcos marca o único gol da partida e Raposa leva vantagem importante para o jogo de volta; Palmeiras tem gol anulado no último minuto

Hernán Barcos marcou o único gol da vitória do Cruzeiro sobre o Palmeiras
Divulgação
Hernán Barcos marcou o único gol da vitória do Cruzeiro sobre o Palmeiras

Mesmo jogando no Allianz Parque, o Cruzeiro saiu na frente do Palmeiras na disputa por uma vaga na final da Copa do Brasil . Com gol do argentino Barcos, a Raposa venceu fora de casa pelo placar de 1x0.

Leia também: Presidente do Santos acusa vice de agir contra o clube no "caso Sanchez"

Agora Cruzeiro e Palmeiras vão jogar no Mineirão para definir quem avança para a final da competição. A partida será no dia 26 de setembro.

A partida começou bastante movimentada e o Cruzeiro conseguiu abrir o placar logo aos quatro minutos: Robinho tabelou com Thiago Neves e serviu Barcos, que dominou sozinho na entrada da área e conseguiu finalizar na saída de Weverton para balançar as redes.

Jogando em casa e com desvantagem no placar, o Palmeiras partiu para cima e assustou três vezes em menos de dez minutos. Primeiro, Moisés recebeu na intermediária e chutou por cima da meta. Na sequência, foi a vez de Dudu dominar na ponta esquerda, puxar para o meio e bater com muito perigo, à esquerda do gol de Fábio. Na melhor das oportunidades, Moisés cruzou da direita e encontrou Willian, que bateu com força, mas carimbou a trave.

Leia também: Neymar vira super-herói e suas tatuagens ganham poderes em série de quadrinhos

Após a blitz palmeirense, o Cruzeiro conseguiu se impor na defesa e voltou a equilibrar a partida. A próxima chance da equipe alviverde veio apenas aos 28 minutos, quando Borja recebeu de Willian e chutou na rede pelo lado de fora.

A última jogada de perigo da primeira etapa, no entanto, foi da Raposa. Weverton, corajoso, conseguiu travar a bola nos pés de Arrascaeta após bola enfiada por Thiago Neves.

No início da segunda etapa, o Palmeiras voltou aumentar o ritmo. Felipão apostou na entrada de Lucas Lima na vaga de Thiago Santos. A primeira boa chance veio com Mayke, que recebeu na meia direita e experimentou na entrada da área, mas Fábio fez boa defesa.

Bem posicionado na defesa, o Cruzeiro de Mano Menezes conseguia conter o ímpeto palmeirense. Fábio voltou a aparecer apenas aos 32, ao espalmar chute de Willian de dentro da área.

A vida da equipe mineira ficou mais complicada aos 36, quando Edílson fez falta na entrada da área e levou cartão amarelo. Inconformado, o lateral reclamou muito com o árbitro e acabou sendo expulso de campo.

A noite de Fábio era inspirada e o ídolo cruzeirense voltou a brilhar aos 47 minutos da segunda etapa: Egídio se complicou e jogou a bola contra a própria meta, mas o goleiro da Raposa voou e fez uma defesa fantástica. Aos 50, o Palmeiras ainda teve ótima chance com Lucas Lima, que arriscou de perna direita da entrada da área e acertou a trave.

Leia também: Neymar se irrita com cartão amarelo por simulação: "Falta de respeito"

Ainda houve tempo para mais uma chance e mais uma confusão: após bola alçada na área, Antônio Carlos disputou a bola com Fábio e cabeceou para dentro do gol, mas a arbitragem considerou que o palmeirense fez falta no goleiro e anulou o lance, que acabou sendo o último antes do apito final.

Após a vitória heroica, o Cruzeiro volta para Belo Horizonte, onde encara o rival Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo (16). Na mesma data e também pelo Brasileirão, o Palmeiras vai à Salvador enfrentar o Bahia,

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.