Volante Moisés desfalcará Chapecoense por dois anos
Reprodução/ Chapecoense
Volante Moisés desfalcará Chapecoense por dois anos

O volante Moisés Ribeiro foi suspenso por dois anos pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol. Segundo as investigações, o atleta foi pego com a substância corticoide no organismo logo após o jogo contra o Nacional – URU, pela segunda rodada da Copa Libertadores da América .

Leia também: Paolo Guerreiro tem efeito suspensivo derrubado e só joga em 2019

O caso aconteceu em fevereiro e, pela condenação da Conmebol ser retroativa, a pena está em vigor desde então. O corticoide é um hormônio esteroide que possui ação anti-inflamatória. A Agência Mundial Antidopagem, a WADA, o considera proibido. Em comunicado, a Chapecoense disse que a pena inicial seria de quatro anos, mas com os esforços do departamento jurídico o tempo foi reduzido para dois.

Em março a diretoria do clube catarinense decidiu afastar Moisés Ribeiro do grupo, logo após o resultado positivo da amostra. Na ocasião não foi revelada a substância detectada no teste antidoping. O jogador está na Bahia com a família.

Leia também: Corinthians mostra falta de tranquilidade e precisa dar resposta

Leia abaixo a íntegra da nota oficial que a Chapecoense emitiu em seu site:

Você viu?

A Associação Chapecoense de Futebol vem a público comunicar que, na data de ontem, recebeu a notificação de que o atleta Moisés Ribeiro Santos foi condenado pelo Tribunal Disciplinar da CONMEBOL a pena de suspensão de dois anos, com início em fevereiro de 2018.

Cumpre referir que, diante da atuação do Departamento Jurídico do clube, juntamente com os advogados do atleta, e das circunstâncias fáticas e probatórias do caso, foi possível reduzir a pena mínima de quatro anos, prevista para este caso no Regulamento Antidoping da CONMEBOL, para dois anos de suspensão.

O clube informa que ainda há possibilidade de recurso e que o seu departamento jurídico e os advogados do atleta estão analisando a decisão proferida pela CONMEBOL, para adotar todas as medidas legais dentro do prazo regulamentar.

Por fim, a Associação Chapecoense de Futebol e seu departamento jurídico, respeitosamente, manifestam sua discordância em relação à pena aplicada ao jogador pelo Tribunal Disciplinar da CONMEBOL, e renovam o compromisso de adotar todas as providências necessárias para a defesa do jogador e para o esclarecimento dos fatos.

Jogo entre Chapecoense e Atlético-PR é adiado pela CBF

Jogo da Chapecoense na Arena Condá acontecerá dia 13 de setembro
Reprodução/ TripAdvisor
Jogo da Chapecoense na Arena Condá acontecerá dia 13 de setembro

Por conta de más condições climáticas ontem no aeroporto de Chapecó, a CBF achou por bem adiar o confronto entre Chapecoense e Atlético-PR que aconteceria ontem pela 20ª rodada do campeonato brasileiro.

Leia também: Copa do Brasil terá donos das melhores médias de público nas semifinais

O voo com a delegação do Atlético-PR não conseguiu pousar na cidade. O confronto acontecerá em 13 de setembro. O próximo compromisso da Chapecoense é no domingo contra o Vasco, no Rio de Janeiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários