Tamanho do texto

Peixe é dominado, não finaliza nenhuma vez, mas arranca empate diante da equipe argentina em Avellaneda; jogo de volta será na próxima terça (28)

O Santos segue com chances de classificação da Taça Libertadores da América. Apesar do domínio total da equipe argentina, o Peixe arrancou um empate sem gols diante do Independiente fora de casa na noite desta terça-feira (21), pela partida de ida das oitavas de final da competição continental.

Santos e Independiente disputam vaga nas quartas de final da Libertadores
Divulgação
Santos e Independiente disputam vaga nas quartas de final da Libertadores

Com o resultado, o Santos joga por uma vitória simples na partida de volta, que será disputada no Pacaembú, na próxima terça-feira (28). O Independiente também se classifica com uma vitória ou um empate com gols. Em casa de novo 0x0, a decisão irá para os pênaltis.

O jogo

Mesmo jogando fora de casa, o Santos não se intimidou e passou os primeiros minutos com mais posse de bola, tentando pressionar o Independiente. O time argentino, por sua vez, era paciente e se mantinha bem postado em seu campo de defesa.

Leia também: Libertadores 2019: VAR nas oitavas e prêmio de 22 mi de dólares ao campeão

Após 15 minutos de domínio santista, sem nenhum chute ao gol, o Independiente teve a primeira boa chance da partida, em cabeçada de Gigliotti que raspou a trave esquerda de Vanderlei após cobrança de escanteio. Os argentinos seguiram no ataque e, aos 20, Vanderlei fez boa defesa em chute cruzado de Meza. No minuto seguinte, foi a vez de Romero pegar sobra dentro da área e bater forte, mas ele acabou acertando a rede pelo lado de fora.

Após os lances de perigo, a equipe da casa tomou o controle da partida, ficando mais tempo com a bola e não deixando o time brasileiro jogar. Apesar disso, a defesa santista conseguia se safar de tomar o primeiro gol. Apostando na velocida, o time dirigido por Cuca tentava agredir pelas pontas, mas esbarrava numa boa marcação argentina.

O último susto da primeira etapa veio aos 38, quando a bola foi mal afastanda e sobrou limpa para Burdisso, que bateu colocado da entrada da área, mas mandou à direita do gol santista.

Cuca voltou do intervalo sem mudar a equipe, mas precisou queimar sua primeira alteração logo no início da segunda etapa. Rodrygo sentiu dores após uma pancada na canela esquerda e deu lugar ao paraguaio Derlis Gonzáles. Aos 23, foi a vez de Bruno Henrique deixar o jogo para a entrada de Sasha.

Leia também: CBF anuncia implementação do VAR na Copa do Brasil 2018 e abre concorrência

O Independiente perdeu chance claríssima aos 25 minutos: a bola foi cruzada para Cerutti, que ajeitou de cabeça para o meio da área e encontrou Gigliotti sozinho. O atacante recebeu de frente para o gol vazio, quase na pequena área, mas finalizou por cima da meta.

Aos 31, Silva recebeu belo meio, carregou para a perna direita e experimentou de fora da área. Vanderlei espalmou para escanteio. Na cobrança, Burdisso subiu mais alto que a defesa santista e testou para nova defesa do goleiro do Peixe. Na sobra, Vanderlei dividiu com os atacantes adversários e o árbitro marcou falta para o Santos.

Após a blitz argentina, Cuca deu sua última cartada e promoveu a entrada de Bryan Ruíz, que rendeu Carlos Sánchez. Logo após a mudança, Dodô fez falta no meio de campo e levou o segundo amarelo. Com um jogador a menos, o Santos ficou ainda mais acuado no campo de defesa.

Desesparado, o Independiente foi com tudo para o ataque, mas tinha dificuldades para criar jogadas, mesmo com um jogador a mais. Apostando nas bolas alçadas para a área, a equipe argentina seguiu abafando, mas não foi capaz de furar a defesa do time de Cuca.

O próximo compromisso do Santos será diante do Bahia, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. A partida será no próximo sábado (25), às 16h.

    Leia tudo sobre: Futebol