Tamanho do texto

Volante palmeirense falou sobre as embaixadinhas do corintiano com a cabeça durante o clássico e afirmou que "toda ação gera uma reação"

O Corinthians voltou a vencer o Palmeiras em sua Arena, no último domingo, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro , por 1 a 0. Um dos lances mais agitados do dérbi foi já no final, quando, com seu time em vantagem, Romero recebeu a bola dominou, fez embaixadinhas com a cabeça, o que é conhecido como 'foquinha', irritando os rivais, como Felipe Melo, que reclamou da atitude em coletiva.

Leia também: Carille fala de proposta: "Por dois caminhões de dinheiro, posso pensar"

Romero foi protagonista do lance mais polêmico do último dérbi paulista e Felipe Melo não gostou do lance
REPRODUÇÃO/PREMIERE
Romero foi protagonista do lance mais polêmico do último dérbi paulista e Felipe Melo não gostou do lance

"Ponto de vista: eu, sinceramente, acho que não deveria ter feito. Porque está 1 a 0 o jogo. Lembro a última vez que o Edílson fez (final do Paulistão de 1999) e foi feia a confusão. Poderia ter evitado. Mas, como tudo na vida, tudo gira. Não quero entender que ele tenha feito uma situação dessa para provocar o Palmeiras. Nesse momento, ele está provocando a instituição" afirmou Felipe Melo , antes de ser mais direto.

"Não vou falar se ele realmente quis ou não fazer, qual era a ideia dele, é ele com Deus. Poderia ter sido evitado, sim. Acho que no passado, o Palmeiras vencendo o jogo jamais aconteceria isso. Se acontecesse, eu seria o primeiro a ir contra. Mas abre uma proporção para no futuro acontecer. Futebol é emoção. E isso ai gera ódio dos torcedores rivais. Imagina o Felipe melo pegando a bola e fazendo a mesma coisa. Imagina os torcedores e jogadores corintianos. Passou e aconteceu, mas toda ação gera uma reação. Vamos esperar que não haja uma reação brusca", acrescentou.

Leia também: "Neymar se arrependeu de ter saído do Barcelona", acredita dirigente

Outros 'incômodos'

Felipe Melo se incomodou com lance de Romero no dérbi:
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Felipe Melo se incomodou com lance de Romero no dérbi: "Poderia ter sido evitado"

Melo também reclamou de outro lance do clássico. Ainda no começo da partida, Henrique acertou um chute em Borja e não foi punido, para ele, faltou rigor da arbitragem e da imprensa, que não noticiou o lance com a mesma ênfase de quando Jailson foi expulso no dérbi na primeira fase do Paulistão. Ele ainda amenizou as críticas sobre seus companheiros por "falta de sangue" para encarar o Corinthians.

"É o ponto de vista. "Ah, se o Felipe Melo estivesse em campo, teria dado uma voadora no fulano". Mas se o Felipe Melo tivesse dado uma voadora no cara, seria suspenso sete, dez jogos. Creio que foi um jogo que o Palmeiras poderia ter feito mais. Mesmo assim, até o 1 a 0, o Palmeiras estava jogando de igual para igual fora de casa. É bom frisar uma situação que é muito importante. Quando acontece com o Palmeiras, sobretudo, existe replay, quando não tem replay é câmera em cima de outra câmera, puxa daqui e dali", afirmou.

Leia também: Reestruturação galática: veja os astros que podem chegar ao Real Madrid

"Quando o Jailson deu uma entrada, que ele primeiro pegou a bola, ele foi expulso depois. Todo mundo sabe o lance. Nesse mesmo jogo, eu vi alguém fazendo a mesma coisa com o Borja e não vi nenhuma repercussão, nem cartão amarelo nem nada. Acho que tem de ter uma situação que seja igual para todos. Já passou para o jogo, parabéns para eles, que dentro de casa fizeram o papel deles. Nós até poderíamos ter empatado, não faltou empenho e dedicação. Faltou a bola entrar. Sempre ruim perder um clássico pela historia que tem, mas na dor é que a gente trabalha bastante para no futuro dar a volta por cima".

Assista ao lance de Romero abaixo

Felipe Melo não participou do clássico contra o Corinthians porque estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Curiosamente, na decisão do Paulista, ele também não jogou porque havia sido expulso na primeira partida. Vale ressaltar que o volante de 34 anos sempre foi muito explosivo e isso marcou sua carreira. Em todos os clubes que passou ficou lembrado pelas confusões. Pela seleção brasileira, na Copa de 2010, foi expulso no jogo decisivo contra a Holanda que culminou na eliminação.

    Leia tudo sobre: futebol