Tamanho do texto

Presidente do Santos revelou que o atleta já aceitou essa transgressão e pediu para que a torcida o apoie neste momento difícil da carreira

Durante coletiva de imprensa para anunciar o novo patrocinador de Santos , o presidente do clube deu várias declarações sobre o caso de doping envolvendo o meia-atacante Diogo Vitor . O jogador foi flagrado em exame antidoping na semana passada poruma substância presente na cocaína .

Leia também: Neymar chega em Paris para iniciar treinamento com bola

Diogo Vitor atuando pelo Santos
Marcos Ribolli
Diogo Vitor atuando pelo Santos

Após anunciar a Philco como novo patrocinador, José Carlos Peres afirmou que Diogo Vitór já assumiu o uso da substância e disse que o Santos irá ajudar o atleta da melhor forma possível.

"Ele é um patrimônio do clube, um ser humano. Não matou ninguém. Ele transgrediu uma norma. Já aceitou essa transgressão. Isso é importante. É aquilo: para você recuperar alguém, o cara tem que aceitar o erro. Ele aceitou e certamente o clube vai apoiá-lo na sua recuperação, que é médica. Não passamos a mão na cabeça. É inadmissível um atleta fazer o que ele fez, e ele sabe disso", declarou o presidente.

Leia também: Falta uma vaga de zagueiro para Copa e tem brasileiro se destacando na Europa

O jogador foi flagrado em exame realizado pela Federação Paulista de Futebol no dia 21 de março, após a partida contra o Botafogo-SP, pelas quartas de final do campeonaro estadual. Na ocasião, o atleta começou a partida no banco de reservar e entrou apenas aos 22 minutos da segunda etapa. O confronto foi decidido apenas nas penalidade, onde o atacante converteu a sua cobrança. 

O resultado do exame foi divulgado no dia 26 de abril, mas os representantes do clube do jogador já pediram a contraprova. Mesmo assim, Diogo Vitor já está suspenso preventivamente pelo Santos, que busca a melhor maneira de ajudar o atleta a se recuperar.

Leia também: Corinthians lança novos uniformes e camisa reserva causa polêmica; veja

"Diogo Vitor veio para o Santos com 12 anos de idade. Perdeu a mãe. Ele precisa muito mais de apoio do que de massacre. E o Santos entende isso e vai ajudá-lo a se recuperar. Ele tem demonstrado que quer se recuperar. Falamos com ele, temos um departamento médico que está trabalhando, temos uma equipe que conversa com ele o tempo todo. Vamos protegê-lo das drogas, mas não do erro", disse Peres.

    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.