Tamanho do texto

Tricolor pressiona o jogo todo e conta com duas falhas do goleiro Paes para garantir vaga na semifinal do estadual; Tréllez e Diego Souza marcam

São Paulo superou a chuva e retranca do São Caetano para se classifica para a semifinal do Paulistão
Divulgação
São Paulo superou a chuva e retranca do São Caetano para se classifica para a semifinal do Paulistão

O São Paulo está na semifinal do Campeonato Paulista . O Tricolor venceu o São Caetano por 2x0 em partida disputada no Morumbi, na noite desta terça-feira e reverteu a derrota do ida por 1x0. Os gols do Tricolor foram marcados por Tréllez e Diego Souza, que contaram com duas falhas do goleiro Paes para garantir a classificação.

Leia também: Alex Sandro é cortado da seleção e Tite convoca o lateral Ismaily. Você conhece?

Esse foi apenas o segundo jogo de Diego Aguirre no comando do São Paulo.  O treinador uruguaio mostrou coragem ao fazer seis alterações na equipe em relação à partida de ida. Ele também teve estrela ao promover a entrada de Diego Souza na segunda etapa. O camisa 9 acabou fazendo o gol da classificação tricolor.

O jogo

Precisando de uma vitória simples para levar o confronto para os pênaltis ou vencer por dois ou mais gols de diferença para avançar direto para a semifinal, o São Paulo começou o jogo pressionando o adversário. Logo aos dois minutos, Tréllez recebeu na entrada da área e chutou com força, mas o goleiro Paes fez boa defesa. No minuto seguinte, Marcos Guilherme tentou cruzar da ponta direita, mas a bola pegou efeito e acabou batendo no travessão.

Bem postado na defesa, o time do ABC fazia de tudo para segurar o ímpeto dos donos da casa. O campo molhado dificultava a troca de passes e era pesado demais para o time de Diego Aguirre manter o ritmo frenêntico dos primeiros 15 minutos de jogo. Apesar de diminuir a velocidade, o Tricolor seguia rondadando a área do Azulão, mas tinha dificuldades de acertar o último passe. Quando os donos da casa recorriam para os cruzamentos, a zaga da equipe comandada por Pintado dava conta do recado.

Leia também: Vazam imagens das supostas camisas do Brasil para Copa do Mundo

Enquanto o São Paulo pressionava, o São Caetano procurava matar o confronto em uma oportunidade de contra ataque, mas acabava pecando na troca de passes no campo ofensivo. 

No início da segunda etapa, o Tricolor resolveu repetir a estratégia do primeiro tempo e foi com tudo para cima do adversário. Diego Aguirre voltou com Lucas Fernandes na vaga de Valdívia. A primeira chance veio logo aos seis minutos, em cabeçada de Tréllez que passou à direita do gol. Dois minutos depois, Lucas Fernandes bateu firme da entrada da área, mas também errou o alvo por pouco.

Aos 16, Liziero bateu de fora da área, a bola carimbou Tréllez e se ofereceu para Nenê, que balançou as redes. No entanto, o atacante colombiano foi flagrado em posição de impedimento e o lance foi anulado. Três minutos depois, no entanto, o Tricolor finalmente conseguiu abrir o placar: o goleiro Paes recebeu recuo da zaga e demorou demais para afastar a bola. Tréllez dividiu com o arqueiro adversário, ganhou a bola e só cutucou de cabeça para as redes vazias. 

Após o gol, as duas equipes mudaram um pouco de postura: o São Paulo, apesar de ainda mostrar ímpeto para marcar o segundo gol, voltou a diminuir o ritmo e passou a trabalhar mais a bola, enquanto o São Caetano abriu mão da retranca para abrir um pouco mais o time, valorizando também a posse da bola.

A mudança na maneira de jogar das equipes tornou o jogo morno e, aos 34 minutos, Aguirre deu sua cartada final ao apostar da entrada de Diego Souza no lugar de Liziero. A substituição deu certo e, aos 39 minutos da segunda etapa, Nenê deu belo passe para Lucas Fernandes na esquerda, o jovem cruzou e o camisa 9 testou firme para o chão. A bola ainda bateu na trave e voltou nas mãos do goleiro Paes, que se atrapalhou e colocou a bola para dentro do gol.

Abatido pelas falhas de seu goleiro, o São Caetano até tentou pressionar nos minutos finais, mas não teve organização e nem fôlego para assustar o goleiro Sidão. A partida decretou a eliminação do Azulão no Campeonato Paulista e também foi um marco importante para o início de trabalho de Diego Aguirre no comando do São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.