Tamanho do texto

Em coletiva, Alexandre Mattos revelou proposta chinesa por Dudu, mas garantiu a sua permanência. Atacante revelou objetivo de títulos

O dia do Palmeiras começõu com muito mistério e parecia que uma bomba ia cair sobre o clube alviverde. Willian daria entrevista coletiva nesta terça-feira, mas o diretor de futebol Alexandre Mattos e o atacante Dudu surpreenderam a todos e apareceram na sala de imprensa. Normalmente quando isso acontece, as notícias não são boas.

Leia também: Uefa aprova contratações de Neymar e Mbappé dentro do fair play financeiro

Dudu concede entrevista e garante permanência no Palmeiras
Twitter/Reprodução
Dudu concede entrevista e garante permanência no Palmeiras

Entretanto, esse não foi o caso. Com um clima de desânimo, Mattos revelou que recebeu uma proposta do mercado chinês por Dudu , no valor que ele já havia combinado com o atleta de liberá-lo. Porém o atacante decidiu não aceitar a oferta do  Changchun Yatai e permenecerá no clube.

"A coisa não é boa para ele, é excepcional. Mas um fato pesou muito para ele, o amor que ele tem pelo clube. O Dudu compreendeu que para tornar a referência, que ele já é, a cara desse projeto do Palmeiras, ele tem necessidade e vai ganhar muito aqui, ainda não completou seu ciclo aqui. O Dudu não vai ser vendido, exclusivamente porque ele quer ganhar muitas coisas aqui" afirmou Alexandre Mattos.

O acordo

Após a declaração, o diretor revelou que havia feito um acordo com o atleta. Se alguma proposta chegasse ao Palmeiras com um retorno financeiro do dobro do valor investido, o clube concordaria em negociá-lo. Mattos confirmou que recebeu propostas pelo jogador em todas as janelas de transferências desde julho de 2016, mas nenhuma chegou aos valores da oferta do Changchun Yatai. 

Leia também: Alexis Sánchez é confirmado no Manchester United com belo vídeo; assista

"A gente sabia que eu ia ganhar muito dinheiro lá, mas aqui eu tenho um bom salário, estou feliz com ele. Eu sou muito novo, tenho 26 anos ainda. Eu agradeci o pessoal da China, é a quarta vez que tentam me levar para lá. Mas falei que não ia dar porque ainda tenho objetivos no Palmeiras. A gente espera que daqui uns anos, se eles quiserem contar comigo e eu estiver disposto a ir, a gente possa pensar em uma transferência", explicou Dudu. 

"Era muito dinheiro, né? A maioria dos jogadores vão para a China ganhando muito. Mas, como eu falo, aqui estou muito feliz. Desde que cheguei a torcida tem um carinho muito grande por mim. A torcida sempre me apoiando, criaram um grito de guerra. Vieram os títulos. Eu agradeço muito a torcida, o Mattos, o presidente e o pessoal da Crefisa, que me ajudou para que eu permaneça aqui", completou o atacante.

Leia também: Estreia de Diego Souza no SP e empate em clássico carioca; resumão dos estaduais




Além da motivição por conquistar títulos, Mattos e Dudu confirmaram a adaptação da família do atacante com a cidade de São Paulo e a paixão pelo clube: "Quando eu vim para o Palmeiras a gente não disputava a Libertadores. É pelo clube, pelo Palmeiras, por mim, minha família que gosta da cidade e meus filhos que são apaixonados pelo clube. O carinho que recebi é inexplicável".

    Leia tudo sobre: Futebol