Tamanho do texto

Um dia depois do ataque, jogador usou as redes sociais para pedir desculpas

Fabio Coentrão tem ataque de fúria e choro após ser substituído em jogo do Português
Reprodução/Instagram/@fabio_coentrao
Fabio Coentrão tem ataque de fúria e choro após ser substituído em jogo do Português

Não é todo jogador que sabe lidar bem com um erro ou com uma substituição. Na sexta-feira, em rodada do Campeonato Português , Fabio Coentrão teve um verdadeiro ataque de fúria misturado com choro depois de ter sido sacado da partida do Sporting diante do Vitória de Setúbal. 

Leia também: United derrota Burnley fora; Arsenal vence a primeira em 2018 no Inglês

Nas imagens do canal "Sportv-TV" é possível ver o jogador em prantos e dando diversos socos na cobertura do banco de reservas no momento de fúria . Isso tudo aconteceu depois de ele, ainda em campo, ter se revoltado porque um jogador seu time cometeu pênalti em um rival do Setúbal. A essa altura, o cronômetro já marcava 48 minutos do segundo tempo e o Sporting liderava o placar por 1 a 0. 

Depois do lance, o lateral perdeu a cabeça. Ele discutiu com o árbitro da partida, se recusou a entregar a bola e ainda a chutou para longe. Com isso, recebeu um cartão amarelo e acabou substituído, indo para banco de reservas. O jogo seguiu, o Setúbal cobrou o pênalti e converteu, deixando a partida empatada em 1 a 1. 

Leia também: Sérgio Ramos, Marcelo e jogadores do Real Madrid fazem pressão para ter Neymar

Veja como foi o momento de revolta de Coentrão depois de sair de campo: 


Pedido de desculpas

Neste sábado (20), o jogador usou as redes sociais para comentar o episódio. Ele postou uma foto na qual aparece chorando no banco de reservas, mais uma reprodução de TV, e na legenda fez um textão, se desculpando com o torcedor do Sporting. 

Leia também: 11 contratações que não deram certo no Campeonato Inglês

"Vivo cada jogo como se fosse o último da minha vida. Não gosto de perder e, muito menos, quando é proíbido fazê-lo", disse em um trecho da legenda. Ele falou ainda que ficou frustrado e reagiu. "Sou um homem, não uma máquina". 

Nem sempre, dentro do campo, as coisas correm como queremos. Fomos à luta, não fomos felizes e isso deixou-nos revoltados. Vivo cada jogo como se fosse o último da minha vida. Não gosto de perder e, muito menos, quando é proíbido fazê-lo. Quero ser campeão pelo meu Sporting CP. Senti-me frustrado e reagi como sou, autêntico e genuíno. Sou um homem e não uma máquina. Que me desculpem todos aqueles que fazem parte da Família Sportinguista pelo que fizemos e por alguma atitude menos refletida no jogo em Setúbal. A mágoa e a revolta pelo que ontem aconteceu continuam, e pensei em todos aqueles que, no estádio ou na televisão, também sentiram o mesmo que eu senti. O futuro é já o próximo jogo, na quarta-feira. O destino de todos nós, Sportinguistas, é sermos felizes. E vamos sê-lo, com atitude e compromisso. A nossa união continua a ser de aço!

A post shared by Fábio Coentrão (@fabio_coentrao) on


O texto continua e ele dirige a palavra à torcida, mais um vez citando o ataque de fúria. "Que me desculpem todos aqueles que fazem parte da Família Sportinguista pelo que fizemos e por alguma atitude menos refletida no jogo em Setúbal. A mágoa e a revolta pelo que ontem aconteceu continuam, e pensei em todos aqueles que, no estádio ou na televisão, também sentiram o mesmo que eu senti".