Tamanho do texto

Camisa 7 marca dois gols na vitória do Corinthians por 3 a 1 e time comandado por Fábio Carille garante o heptacampeonato brasileiro

O Corinthians é o campeão brasileiro de 2017. A equipe alvinegra garantiu a taça do Brasileirão ao vencer o Fluminense por 3 a 1, na Arena Corinthians, na noite desta quarta-feira. Jô, artilheiro isolado da competição, marcou os dois primeiros gols do escrete paulista. O camisa 10, Jadson, que começou a partida no banco, completou o placar. Com o resultado, a equipe comandada por Fábio Carille chegou aos 71 pontos e não pode mais ser alcançada por nenhum adversário. 

Leia também: Mesmo com empate, Tite vê Brasil superior a Inglaterra; números confirmam

Jogadores do Corinthians comemoram no vestiário o título do Campeonato Brasileiro de 2017
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Jogadores do Corinthians comemoram no vestiário o título do Campeonato Brasileiro de 2017

Com o título conquistado em sua Arena, o Corinthians se torna heptacampeão do Brasileirão, já que havia vencido também em 1990, 1998, 1999, 2005, 2011 e 2015.

O jogo

Logo no primeiro lance da partida, o Fluminense partiu para o campo de ataque e conseguiu escanteio. Na cobrança, Marcos Júnior colocou dentro da pequena área e o zagueiro Henrique escorou sozinho para abrir o placar para o Tricolor.

Leia também: No último jogo do ano, Brasil empata sem gols com a Inglaterra em Wembley

Apesar da desvantagem no placar, o Corinthians não pareceu se abalar e logo tomou conta da partida, ficando mais tempo com a bola e trocando passes no campo adversário. No entanto, uma defesa bem postada pelo meio obrigava o Timão a apostar em cruzamentos para a área. Os zagueiros do Flu também levavam a melhor pelo alto e o domínio da equipe da casa não se convertia em chances de gol. 

A primeira boa chance do Timão veio apenas aos 22 minutos, em chute de fora da área de Rodriguinho por cima do gol. Oito minutos depois, Fagner recebeu na lateral da grande área e cruzeiro rasteiro com força, mas Jô não alcançou a bola e ela acabou saindo pela linha de fundo. 

Apostando na velocidade de jogadores como Marcos Júnior e Gustavo Scarpa, o time de Abel Braga buscava chances de contra ataque, mas não conseguia ser efetivo na transição para o campo de ataque. 

Para a segunda etapa, o técnico Fábio Carille voltou com Jadson na vaga de Camacho, mostrando que queria comemorar o título ainda nesta quarta-feira. E à exemplo do Fluminense na primeira etapa, o Timão demorou menos de um minuto para balançar as redes. Jô recebeu na entrada da área e tocou para Clayson na ponta esquerda. O ex-jogador do Ponte Preta cruzou pelo alto e encontrou o camisa 7 que cabeceou firme para empatar a partida.

A pressão do Corinthians não parou por aí, e o Timão precisou de apenas dois minutos para virar o jogo. Jô ganhou da defesa pelo alto e a bola ficou com Clayson, que arrancou e ganhou o fundo pelo lado esquerdo. No cruzamento, a bola acabou batendo direto na trave de Diego Cavalieri. Na sobra, a bola se ofereceu para Jô, que empurrou de cabeça para dentro do gol. Além de fazer o gol que ia dando o título ao Timão, o atacante também assumiu a artilharia isolada do Campeonato Brasileiro, com 18 gols.

Leia também: Em Nova York, defesa de José Maria Marin culpa Del Nero por subornos

A virada relâmpago do Corinthians deixou o time de Abel Braga ainda mais perdido na partida. Sem a posse da bola e com ainda menos oportunidades de contra atacar, o Tricolor aceitava o domínio corintiano. Abel Braga apostou nas entradas dos jovens Matheus Alessandro, Peu e Pedro, mas a maturidade da equipe corintiana neutralizava todo o ímpeto ofensivo tricolor.

Torcida corintiana mais uma vez lotou a Arena e fez a festa
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Torcida corintiana mais uma vez lotou a Arena e fez a festa

Trocando passes no campo de ataque, sempre com a presença serena de Jadson, o Corinthians mantinha a posse da bola e conseguia bons lances ofensivos, tudo sem se arriscar. Aos 37, o Timão teve grande chance com Jadson, que pegou sobra na entrada da área, limpou a marcação e bateu colocado, rasteiro, carimbando a trave de Diego Cavalieri.

Dois minutos depois, no entanto, o gol derradeiro acabou saindo. Fagner driblou dois marcadores com facilidade na ponta direita e serviu Jadson. O camisa 10 invadiu a área e bateu com força, cruzado, para balançar as redes e garantir o título do Timão.

Faltando alguns minutos para o fim da partida, Fábio Carille optou pela entrada de Danilo na partida. O meia de 38 anos, que é um dos maiores ídolos da história recente do Corinthians, ainda não havia jogado nessa temporada por conta de lesões. Ele entrou na vaga do Jô e a dupla foi ovacionada pela Fiel, que comemorou seu primeiro título dentro de sua nova casa.

Ficha técnica

Corinthians 3 x 1 Fluminense

Local: Arena Corinthians, em São Paulo, Brasil
Data: 15 de novembro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil e Neuza Ines Back (ambos SC)
Cartões: Gabriel (COR); Reginaldo, Henrique, Pedro, Henrique Dourado, Léo e Lucas (FLU)

Fluminense: Diego Cavalieri, Lucas, Henrique, Reginaldo e Léo; Sornoza (Matheus Alessandro), Marlon Freitas (Pedro) e Wendel; Gustavo Scarpa, Marcos Júnior (Peu) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.

Corinthians: Caíque, Fágner, Pedro Henrique, Pablo e Guilherme Arana; Camacho (Jádson), Gabriel e Rodriguinho; Romero, Clayson (Maycon) e Jô (Danilo). Técnico: Fábio Carille.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.