Seleção brasileira não conseguiu furar a linha defensiva inglesa, que se postou muito bem durante os 90 minutos; Tite fecha ano com só uma derrota

No primeiro desafio do técnico Tite diante de uma seleção europeia, o Brasil enfrentou a Inglaterra , em Wembley, nesta terça-feira, e empatou por 0 a 0. Assim, a equipe verde e amarela fecha o ano com apenas uma derrota, em amistoso contra a Argentina, em junho. Na última sexta, já havia vencido o Japão por 3 a 1 , na França.

Leia também: Conheça o hotel que vai abrigar seleção brasileira na Copa do Mundo de 2018

Paulinho e Philippe Coutinho marcam Livermore no duelo entre Brasil e Inglaterra
Pedro Martins / MoWA Press
Paulinho e Philippe Coutinho marcam Livermore no duelo entre Brasil e Inglaterra

A seleção que representou o Brasil em Wembley foi aquela considerada ideal por Tite, que havia atuado pouco mais de 30 minutos desde que ele assumiu, na metade de 2016. A Inglaterra, por sua vez, jogou sem dois dos principais jogadores, Dele Alli e Harry Kane, que estão lesionados.

Em 2018, antes da Copa do Mundo, a equipe verde e amarela ainda fará pelo menos mais dois amistosos, contra Rússia e Alemanha. Vale lembrar que nos últimos três Mundiais, o time pentacampeão foi eliminado para seleções europeias: França, em 2006, Holanda, em 2010, e Alemanha, em 2014. Destas, apenas a última terminou campeã.

O jogo

A seleção brasileira ficou mais com a bola no primeiro tempo, quase 70%, entretanto não conseguiu criar muita coisa diante da linha de cinco formada pelos ingleses, algo diferente do que estava acostumada a encontrar nas Eliminatórias Sul-Americanas. Além disso, os 10 jogadores da Inglaterra jogaram atrás da linha da bola e as tentativas pelos lados não foram suficientes, já que o espaço foi pouco. Foram sete chutes para o Brasil e apenas um no gol, enquanto a Inglaterra chutou uma vez e acertou o gol, mas sem problemas para Alisson.

No segundo tempo, logo no primeiro minuto, em jogada rápida, Neymar conseguiu encontrar Coutinho, impedido, na área, mas o meia bateu sob pressão e Hart defendeu. Foi a melhor chance até então. Na sequência da partida, o Brasil seguiu com dificuldades para furar o bloqueio inglês, que continuou muito bem postado e tendo mais chances no contra-ataque.

Aos 21, Tite fez duas mudanças: Willian no lugar de Philippe Coutinho e Fernandinho no lugar de Renato Augusto, o que não mudou muito, já que as posições são as mesmas. Nove minutos depois, mais trocas. No Brasil, entrou Roberto Firmino no lugar de Gabriel Jesus e na Inglaterra, Solanke e Abraham entraram nas vagas de Vardy e Rashford.

Neymar bem que tentou, mas não conseguiu furar a marcação inglesa
Pedro Martins / MoWA Press
Neymar bem que tentou, mas não conseguiu furar a marcação inglesa

Leia também: Estão confirmadas as oito seleções cabeças de chave da Copa 2018; confira

Na sequência, Fernandinho avançou pelo meio e chutou de fora da área. A bola passou tirando tinta da trave, naquela que foi a melhor chance brasileira no jogo, que chegou a levantar os torcedores em Wembley. Aos 33, Dier cobrou falta da entrada da área e praticamente frontal, mas errou o alvo. Dois minutos depois, outra mudança inglesa: Young no lugar de Bertrand.

Aos 39, Neymar driblou pela esquerda, tocou para Paulinho, que chutou forte, mas em cima de Hart que defendeu com o peito. Apesar do jogo ter tido mais chances nos 45 minutos finais e, principalmente, após as entradas de Fernandinho e Willian no time brasileiro, o esquema continuou o mesmo: Inglaterra com linha de marcação na saída de bola e cinco à frente de Hart quando o Brasil ataca. Final em Wembley para 84.595 pessoas, Inglaterra 0 x 0 Brasil.

Ficha técnica

Brasil x Inglaterra

Local: Estádio Wembley, em Londres, na Inglaterra
Data: 14 de novembro de 2017, terça-feira
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Artur Manuel Ribeiro Soares Dias (POR)
Assistentes: Rui Barbosa (ARB) e Paulo Alexandre Santos Soares (POR)
Cartões amarelos: Dani Alves (BRA); Livermore (ING)

Brasil: Alisson, Dani Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Paulinho, Casemiro e Renato Augusto (Fernandinho); Philippe Coutinho (Willian), Neymar e Gabriel Jesus (Firmino). 

Técnico: Tite.

Inglaterra: Joe Hart, Walker, Gomez, Stones, Maguire e Bertrand (Young); Loftus-Cheek (Lingard), Dier e Livermore (Danny Rose); Rashford (Abraham) e Vardy (Solanke). 

Técnico: Gareth Southgate.

Leia também: Com ajuda do VAR, Brasil resolve no 1º tempo e derrota o Japão em amistoso

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.