Tamanho do texto

José Gustavo Leal Villasmil e Ender Peña Ricardo Sepúlveda faziam parte de times juvenis da Venezuela e morreram durante violenta repressão policial

No último fim de semana, dois jogadores de futebol morreram por conta da violenta repressão do regime bolivariano de Nicolás Maduro na Venezuela para com pessoas que se manifestavam contra a Assembléia Nacional Constituinte  (ANC), que servirá para promover reformas políticas, sociais, jurídicas e econômicas no país.

Leia também: Saída de Neymar do Barcelona leva internet à loucura; veja os melhores memes

Os jogadores assassinados pelas forças armadas foram identificados como José Gustavo Leal Villasmil e Ender Peña Ricardo Sepúlveda, que atuam nas equipes juvenis do Fundacão Deportiva Puente Real e Lotería de Táchira, respectivamente. Eles estavam na Avenida Rotaria quando oficiais do Estado abriram fogo contra os manifestantes.

Ender Peña e José Gustavo: jogadores morreram durante protestos na Venezuela
Divulgação
Ender Peña e José Gustavo: jogadores morreram durante protestos na Venezuela

Após as identificações serem feitas, soube-se que Villasmil morreu após levar um tiro na cabeça, enquanto Sepulveda, de 19 anos, faleceu na segunda-feira depois de ser ferido na virilha.

"A junta diretiva da Lotería del Táchira lamenta o sensível falecimento do jovem Ender Peña Sepúlveda, que em vida foi jogador da categoria sub-18 de nossa equipe de futebol. Fazemos chegar a seus familiares nossa mais sentida palavra de condolência ao tempo que elevamos uma oração pelo eterno descanso de sua alma", escreveu a diretoria do clube.

Leia também: Mercado da bola: valores das transferências no Brasil subiram 67% em 2017

Também na segunda-feira, o Deportivo Táchira, importante equipe venezuelana, se pronunciou sobre o acontecimento. "O Deportivo Táchira se une em luto que atinge o futebol regional e nacional por conta dos falecimentos dos jovens José Gustavo Leal Villasmil e Ender Peña Ricardo Sepúlveda", escreveu.

"A instituição ratifica que o esporte contrui para resolver os problemas de uma sociedade dentro e fora do campo, formando jovens talentosos que vão ocupar um papel importante no desenvolvimento da nação", acrescentou.

Leia também: Roma envia camisa histórica de Totti para o espaço; confira no vídeo

Treino de seleções cancelados

A Federação Venezuelana de Futebol (FVF) suspendeu as atividades dos times masculinos sub-20 e principal do país por tempo indeterminado, nesta segunda-feira. A decisão foi tomada por conta da situação política no país, já que Maduro fechou vias e prejudicou a logística das seleções, que iniciariam seus treinamentos nesta segunda.

Leia a nota oficial da FVF

"O corpo técnico das seleções nacionais sub-20 e principal, encabeça pelo treinador Rafael Dudamel, informa a torcedores e representantes de meios que comunicação que, devido ao fechamento de vias e a atos de violência em várias regiões do país neste domingo, 30 de julho, foi impossível o translado de jogadores e membros da comissão técnica para a realização do módulo de trabalho de ambas as seleções, pautado para começar nesta segunda-feira, 31, no Centro Nacional de Alto Rendimento no estado de Nova Espanha.

O departamento de coordenação realizou todos os esforços necessário para o translado, mas, por razões de segurança, decidiu-se suspender o módulo de trabalho, o primeiro do novo ciclo da Vinotinto sub-20, que se prepara para sua participação nos Jogos Bolivarianos 2017 e no Sul-Americano da categoria em 2019 - além da preparação para a próxima data para as Eliminatória Sul-Americanas para a Copa do Mundo Fifa Rússia 2018 por parte da seleção principal.

Nos próximos dias, anunciar-se-á a data do próximo módulo de trabalho e a convocação dos jogadores para sua realização."

Além dos dois jogadores, outras 14 pessoas que protestavam contra a Constituinte também foram mortas no final de semana.

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.